Zeca recorre a arrastão para evitar derrota no 1º turno

Bem atrás de Puccinelli nas pesquisas, petista recorre ao corpo a corpo para tentar reverter desvantagem

Celso Bejarano iG Campo Grande |

A 26 dias das eleições e 16 pontos percentuais atrás do principal adversário, Zeca do PT vê nos arrastões um dos últimos cartuchos eleitorais para reacender sua chance de vitória.

Zeca conquistou 36%, André Puccinelli, o candidato a reeleição do PMDB, 52% e o concorrente do PSOL, Nei Braga, alcançou apenas 1% das intenções de voto na pesquisa divulgada pelo Ibope, na sexta-feira passada.

Hoje à tarde, Zeca se reúne com a coordenação de campanha, onde combina os detalhes da última fase da campanha.

A ideia dos membros da chapa “Força do Povo” é a de promover arrastões em 50 dos 78 municípios do Estado. Zeca do PT já teria visitado 22 cidades até agora.

O plano do PT é que as cidades não visitadas por Zeca sejam representadas por candidatos da coligação, entre os quais um candidato ao Senado, Câmara Federal ou um concorrente a deputado estadual.

Zeca do PT não comentou os números da pesquisa que aponta Puccinelli reeleito já no primeiro turno.

Na primeira rodada da pesquisa Ibope, quando a diferença era mais elástica, de 19 pontos percentuais de vantagem para Puccinelli, Zeca disse que venceria “mesmo assim”.

“Era um esquecido, atrás de todos e cheguei em primeiro”, argumentou Zeca, tomando como referência a distante eleição de 1999, quando ele se elegera governador pela primeira vez.

    Leia tudo sobre: Eleições MSEleições Zeca do PT

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG