Voo 447: Air France divulga nota sobre relatório da BEA

A Air France divulgou na tarde de hoje uma nota sobre o primeiro relatório do Escritório de Investigações e Análises para a Aviação Civil (BEA) do acidente com o Airbus A 330-200, que caiu no dia 31 de maio no Oceano Atlântico com 228 pessoas a bordo. A BEA é a agência francesa que lidera a investigação.

Agência Estado |

A Air France informa que levará em consideração os pontos levantados pelo BEA e lista as medidas que já havia tomado em termos de segurança de voo antes do acidente. Segue a íntegra da nota:

"A Air France acompanhou com especial atenção o primeiro relatório da BEA divulgado hoje acerca do acidente do voo AF 447. Este relatório, apresentando os fatos iniciais, constitui em uma importante etapa das investigações. Da mesma forma, ele é um elemento de grande importância para as famílias que, assim como a Air France, estão ansiosas em entender melhor as circunstâncias desta tragédia.

Para a Air France, ainda é primordial que se encontrem os registros de voo - as caixas-pretas - que permitiriam conhecer as causas deste acidente - sejam quais forem. Para a companhia, não devem ser poupados esforços para este fim, e a Air France agradece às autoridades francesas por continuarem as buscas, nesta operação sem precedentes. Da mesma maneira, a companhia agradece as autoridades brasileiras pelas buscas realizadas no local do acidente.

Todos os pontos da investigação levantados pelo Escritório de Investigação e Análise francês - BEA - serão imediatamente levados em consideração pela companhia. A segurança de voo é a preocupação primordial da Air France, que busca permanentemente meios de aprimorar cada vez mais todos os seus aspectos. Por ocasião da divulgação do relatório da BEA, a Air France gostaria de apontar o seguinte:

- Na recomendação da Airbus, de novembro de 2008, que substituía outra, de setembro de 2007, a solução para o problema de congelamento ("givrage") não figurava mais como motivo de troca do pitot Thalès AA pelo pitot Thalès BA;
- Em 15 de abril de 2009, a Airbus propôs à Air France uma avaliação, em situação real, dos resultados de uma série de testes de laboratórios do pitot Thalès BA;
- Em 27 de abril de 2009, sem esperar esta avaliação, a Air France decidiu equipar toda sua frota de Airbus A330 e A340 com os pitots Thalès BA.

Evidentemente, a Air France continuará a cooperar plenamente com as autoridades e reitera seu compromisso total com a transparência para com os investigadores, seus passageiros e o público em geral."

    Leia tudo sobre: voo 447

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG