O exame preliminar nos corpos de 16 das 228 vítimas do voo 447 da AirFrance reforça a hipótese de que pelo menos uma parte do Airbus A330 se desintegrou antes de cair no Oceano Atlântico. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

A maioria dos cadáveres que já foram analisados pelos peritos em Fernando de Noronha chegou com pouca ou nenhuma roupa, o que indicaria que elas foram arrancadas pela ação do vento. Ao todo foram resgatados do mar 47 corpos.

Segundo a perícia inicial, as hipóteses de fogo ou explosão na aeronave poderiam ser inicialmente descartadas, já que os corpos não apresentavam queimaduras. Os corpos foram resgatados relativamente inteiros, mas com fraturas múltiplas, o que pode indicar forte choque com a água.

Entenda

Dor das famílias

Vídeos

Fotos

Leia também

Leia mais sobre: voo 447

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.