que desapareceu na madrugada desta segunda-feira, disse ainda estar com esperanças de reencontrar sua filha Adriana Francisca Van Sluijs, de 40 anos, que era assessora da presidência da Petrobras. ¿Eu estou travada. Ao mesmo tempo que eu tenho um coração agradecido por tê-la como filha, eu estou travada porque eu não acredito. Eu sei da ¿pequenês¿ do ser humano diante da grandeza de Deus. Eu chorei um pouco no taxi, mas ainda estou com esperanças¿, disse Vazti Ester Van Sluijs, de 70 anos." / Ainda estou com esperanças , diz mãe de suposta passageira do avião da Air France - Voo 447 Air France - iG" / que desapareceu na madrugada desta segunda-feira, disse ainda estar com esperanças de reencontrar sua filha Adriana Francisca Van Sluijs, de 40 anos, que era assessora da presidência da Petrobras. ¿Eu estou travada. Ao mesmo tempo que eu tenho um coração agradecido por tê-la como filha, eu estou travada porque eu não acredito. Eu sei da ¿pequenês¿ do ser humano diante da grandeza de Deus. Eu chorei um pouco no taxi, mas ainda estou com esperanças¿, disse Vazti Ester Van Sluijs, de 70 anos." /

Ainda estou com esperanças , diz mãe de suposta passageira do avião da Air France

RIO DE JANEIRO ¿ A mãe de uma das supostas passageiras do avião airbus modelo A330 da Air France, http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/06/01/voo+entre+brasil+e+franca+desaparece+diz+air+france+6458920.htmlque desapareceu na madrugada desta segunda-feira, disse ainda estar com esperanças de reencontrar sua filha Adriana Francisca Van Sluijs, de 40 anos, que era assessora da presidência da Petrobras. ¿Eu estou travada. Ao mesmo tempo que eu tenho um coração agradecido por tê-la como filha, eu estou travada porque eu não acredito. Eu sei da ¿pequenês¿ do ser humano diante da grandeza de Deus. Eu chorei um pouco no taxi, mas ainda estou com esperanças¿, disse Vazti Ester Van Sluijs, de 70 anos.

Anderson Dezan, repórter do Último Segundo no Rio |

Veja no infográfico a rota do airbus avião da Air France desaparece

O avião desapareceu com 216 passageiros e 12 tripulantes a bordo, segundo a companhia aérea. O voo saiu do Rio de Janeiro no domingo às 19h (horário de Brasília) e deveria chegar a Paris às 6h15 (horário de Brasília).

Vazti conta que a viagem de sua filha estava marcada para o dia 25 de maio e foi adiada para este domingo. Ela seguia para a Coreia do Sul em uma viagem de trabalho. A mãe lamenta que não conseguiu vir ao aeroporto para se despedir da filha por problemas de transporte.

Eu tive dificuldades de pegar ônibus, porque no domingo tem pouca condução e vi que não dava mais tempo para me despedir dela. Ela me ligou e disse: mamãe, a senhora não vem se despedir de mim?. Ai eu disse: Adriana, ficou difícil pegar ônibus, mas de qualquer forma, nenhuma mãe tem uma filha melhor que você, você não parece desse mundo, você é a melhor filha do mundo, nenhuma mãe tem uma filha como você, se emociona, ao lembrar das últimas palavras ditas à filha em uma ligação telefônica.

Valdemilson Silva de Oliveira, de 42 anos, é irmão de Vanilzia Betler, de 44 anos, que estava no voo 447 da Air France. Vanilzia, brasileira casada com alemão, morava em Munique e estava voltando à Alemanha após uma visita à família, que mora no Rio, nos bairros da Tijuca, na zona norte, e de Campo Grande, zona oeste da cidade.

"Estou me sentindo muito mal, estive com ela pela última vez no sábado. Ela veio encontrar a família", disse o irmão da possível vítima, emocionado.

De acordo com a prefeitura do Rio, também estariam entre os passageiros Marcelo Parente, de 38 anos, e sua mulher. De acordo com a assessoria de imprensa do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, Parente era chefe do gabinete do prefeito e não viajava a trabalho.

Saiba mais:

Passageiros e relatos

Leia também:

Leia mais sobre: viagem aérea

    Leia tudo sobre: acidente aéreo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG