Primeiro relatório sobre o voo 447 da Air France deve ficar pronto até o fim do mês

O Bureau d¿Enquêtes et d¿Analyses (BEA), agência francesa de investigação de acidentes, informou nesta quarta-feira que trabalha para descobrir as causas do desaparecimento do Airbus com 228 pessoas a bordo durante trajeto do Rio de Janeiro a Paris. Um primeiro relatório ficará pronto até o final do mês.

Redação com AP |

A investigação está sob comando de Alain Bouillard, que também chefiou o inquérito sobre a queda de um Concorde da Air France em 2000. A agência diz trabalhar para descobrir o que aconteceu sem tentar estabelecer culpados ou possíveis falhas. Esta função ficará a cargo de um promotor de Paris, que conduz um inquérito próprio.

Bouillard, que lidera uma equipe de 20 investigadores e mais 30 especialistas da Airbus e Air France, informa que os trabalhos serão focados em: operações no mar; histórico do Airbus A330; pilotagem do avião, bem como seus sistemas e equipamentos.

Dois investigadores do BEA e especialistas da Airbus e Air France já estão no Rio de Janeiro e atuam junto a autoridades brasileiras e francesas para levantar informações cruciais ao inquérito: a comunicação por rádio e a trajetória dos radares.

As leis internacionais de aviação determinam que o país onde a aeronave é registrada fica responsável pelas investigações quando o local de um acidente não pode ser considerado território de um determinado país.

    Leia tudo sobre: airbus

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG