Polícia francesa descarta ligação de dois passageiros do AF 447 com terrorismo

A polícia francesa estudou os nomes de dois passageiros do voo AF 447 suspeitos de manter vínculos com o terrorismo islâmico, mas esta pista foi descartada devido a uma simples homonímia, anunciou nesta quarta-feira uma fonte policial.

Redação com agências internacionais |

De acordo com o site francês L'Express.fr , "os serviços de inteligência franceses investigaram dois nomes correspondentes aos de pessoas conhecidas por sua ligação com o terrorismo islâmico" na lista de passageiros do Airbus A330 da Air France que caiu no Atlântico com 228 pessoas a bordo.

A pista foi descartada, pois trata-se na verdade de uma "simples homonímia", segundo as fontes policiais.

Depois da catástrofe, que ocorreu no dia 1 de junho na rota Rio-Paris, a hipótese de um atentado não foi totalmente descartada pelas autoridades francesas, apesar de não ser a pista privilegiada.

Casos de passageiros tendo o mesmo nome que suspeitos de terrorismo já foram constatados no passado. Vários voos já foram desviados nos Estados Unidos e no Canadá porque o nome de um passageiro correspondia ao de um suspeito incluído nas listas negras elaboradas por estes países depois dos atentados de 11 de setembro de 2001.

Voo 447 da Air France

Identificação

O brigadeiro Ramon Cardoso, diretor do Departamento de Controle do Espaço Aéreo da Força Aérea Brasileira (FAB), disse nesta quarta-feira que os 16 corpos de vítimas do voo 447, que passaram por trabalhos preliminares de perícia, em Fernando de Noronha, chegarão à Base Aérea de Recife na tarde desta quarta-feira.

De Recife, os corpos seguirão ao Instituto Médico Legal para a conclusão dos trabalhos de identificação.

Entenda

Dor das famílias

Vídeos

Fotos

Leia também

Leia mais sobre: voo 447

    Leia tudo sobre: voo 447

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG