viajaram para Recife nesta sexta-feira, para conhecer o centro de operações de buscas. Ele se precipitou, eu acho que tem que ser avaliado primeiro tudo, para depois ser divulgado, disse." / viajaram para Recife nesta sexta-feira, para conhecer o centro de operações de buscas. Ele se precipitou, eu acho que tem que ser avaliado primeiro tudo, para depois ser divulgado, disse." /

Parente de vítima do vôo 447 critica autoridades sobre buscas

Newton Marinho, de 41 anos, irmão de Nelson Marinho, 40, passageiro do voo 447, criticou a atitude do Ministro da Defesa, Nelson Jobim, que afirmou na terça-feira que os destroços avistados no oceano Atlântico eram do Airbus A330. Marinho está entre o grupo de 10 familiares das vítimas que http://ultimosegundo.ig.com.br/voo447airfrance/2009/06/05/familiares+nao+sobrevoam+area+de+buscas+devido+ao+mau+tempo+diz+irmao+de+vitima+6566905.html target=_topviajaram para Recife nesta sexta-feira, para conhecer o centro de operações de buscas. Ele se precipitou, eu acho que tem que ser avaliado primeiro tudo, para depois ser divulgado, disse.

Anderson Dezan, repórter do Último Segundo no Rio |

Marinho diz ter ficado decepcionado com a viagem, pois pensava que ia encontrar respostas e "voltou sem elas. "Para ver o que eu vi lá, eu via aqui [no Rio de Janeiro]. Ao meu modo de ver, montou-se um teatro".

Ele afirmou que o grupo chegou a Recife por volta das 11h30, saindo de lá às 13h, e que não sobrevoou a área pois o tempo estava muito ruim. Marinho disse que houve até uma pequena turbulência no vôo dos familiares. "Eu não tinha esperança de sobrevoar o local, mas de, pelo menos, ver alguma coisa", afirmou.

Os parentes das vítimas foram recebidos pelo comandante da base e viram uma palestra que durou cerca de uma hora, com um coronel e um almirante, onde foi detalhado o processo das buscas para os parentes e explicado como está sendo feita a varredura da área pra tentar localizar alguns destroços.

Marinho disse ainda que não há previsão sobre uma volta dos parentes a Recife. Ele afirma também que voltou com menos esperanças dessa viagem, mas isso não significa que elas estejam extintas. Enquanto não tem corpo, ele está vivo", disse à imprensa.

Questionado sobre o que esperava encontrar durante a viagem, ele diz que esperava alguma resposta concreta, alguma solução. "Eu achei que tivesse algum pedaço da aeronave, e que a gente pudesse ver, mas nem eles viram.

Até o momento, não foram encontrados destroços que sejam, comprovadamente, do Airbus. Na terça-feira, as autoridades haviam afirmado que objetos avistados no oceano eram da aeronave, mas, nesta quinta, após a análise de alguns dos objetos recolhidos, essa possibilidade foi descartada.

Newton Marinho criticou o Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo 3 (Cindacta 3) porque, segundo ele,  no dia do acidente havia mau tempo e Airbus A 330 não foi avisado. "Não sei porque o Cindacta não avisou ao comandante, se eles sabiam que existia uma tempestade."

Voo 447 da Air France

Entenda

Dor das famílias

Vídeos

Fotos

Leia também

    Leia tudo sobre: avião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG