RIO DE JANEIRO - Dois dos cinco navios enviados pela Marinha do Brasil para a busca do Airbus A330-200 da Air France que desapareceu no Oceano Atlântico na madrugada de segunda-feira com 228 pessoas a bordo chegaram nesta quarta-feira à região na qual foram achados http://ultimosegundo.ig.com.br/voo447airfrance/2009/06/03/fab+encontra+mais+quatro+pontos+de+destrocos+6498987.html target=_topdestroços da aeronave.

  • Veja especial do iG sobre acidente com avião da Air France
  • Veja imagens da operação de busca por avião da Aeronáutica
  • Assista aos vídeos sobre o acidente com avião da Air France
  • Veja lista de pessoas a bordo do Airbus 330, segundo familiares
  • Tem mais informações? Envie para o  Minha Notícia


  • A corveta "Caboclo", que partiu de Maceió às 10h da última segunda-feira, chegou à região às 18h desta quarta-feira. Até o momento, no entanto, não reportou resultados das buscas.

    O navio-patrulha "Grajaú", que tinha zarpado na segunda-feira de Natal, também chegou nesta quarta-feira e já começou a inspecionar uma extensa região do oceano Atlântico na qual foram avistados do ar restos do avião, confirmou a Marinha. Ele iniciou a busca no sentido noroeste, em uma áerea circular com raio de 120 milhas náuticas.

    "Até agora, o navio, não reportou nenhuma descoberta, mas é preciso levar em conta que a região é muito extensa e as condições normais do mar dificultam a observação", explicou o contra-almirante Sávio Nogueira, diretor de comunicação social da Marinha.

    Além disso, a Marinha coordena ações de busca juto a dois navios mercantes, um de bandeira holandesa e outro de bandeira francesa. Um terceiro navio de bandeira holandesa deixou a área hoje às 11h por falta de combustível.

    Diversos objetos relacionados à aeronave foram avistados flutuando em locais próximos ao arquipélago de São Pedro e São Paulo, formações rochosas desabitadas localizadas no meio do oceano Atlântico a 1.296 quilômetros de Recife.

    "O navio chegou à área e agora terá que se dedicar à busca dos restos e de possíveis sobreviventes. Esperamos resultados a qualquer momento", disse Nogueira.

    "A embarcação terá que fazer uma varredura muito grande. O primeiro passo é localizar os restos para depois começar a recolhê-los", acrescentou.

    O contra-almirante afirmou que as condições marinhas estão boas para realizar as buscas. Neste momento não há condições meteorológicas adversas. De acordo com a Marinha, o mar está "bem tranquilo" (Mar 1), há ventos de 10 nós (cerca de 18 Km/h, considerado leve), correntes de NW 0,8 nós - "bem fracas", visibilidade regular e chuvas esparsas.

  • Divulgação/FAB
    Aeronáutica divulga imagem de mancha avistada no Oceano Atlântico
    Aeronáutica divulga imagem de mancha avistada no Oceano Atlântico

    Já a Fragata "Constituição", que partiu de Salvador também na segunda-feira às 15h, deve chegar ao local na manhã de quinta-feira, às 6h.

    Outra fragata ("Bosísio") que zarpou na terça-feira do Rio de Janeiro estará na região no sábado e um navio-tanque "Gastão Motta", que também partiu na terça-feira do Rio o fará neste domingo.

    A chegada do primeiro navio aconteceu poucas horas depois de a Força Aérea Brasileira (FAB) ter achado novos destroços do avião. Segundo a aeronáutica, foram encontrados uma peça de sete metros de diâmetro, dez objetos, sendo alguns metálicos, e manchas de óleo com extensão de 20 quilômetros. Os objetos estavam espalhados em uma área circular de 5 quilômetros de raio.

    O avião desaparecido fazia o voo AF447 entre Rio de Janeiro e Paris e tinha 228 pessoas de 32 nacionalidades a bordo.

    Veja imagens das buscas


    Veja no infográfico a rota do airbus avião da Air France desaparece

    Entenda

    Dor das famílias

    Vídeos:

    Fotos

    Leia também:

    • Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.