Walter Nascimento Carrilho Júnior." / Walter Nascimento Carrilho Júnior." /

Justiça do Rio antecipa mais duas pensões de vítimas do voo 447

RIO DE JANEIRO - O Tribunal de Justiça (TJ) do Rio de Janeiro concedeu a antecipação de tutela a novas duas famílias de vítimas do acidente do voo 447 da Air France. A tutela prevê pensão mensal e tratamento psicológico. No dia 18 de junho, o TJ havia concedido a antecipação de pensão à família do executivo http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/06/18/justica+do+rio+concede+primeira+indenizacao+do+voo+447+6800987.html target=_topWalter Nascimento Carrilho Júnior.

Redação |


O TJ concedeu aos familiares de Bianca Cotta, recém-formada em medicina que estava no voo 447, três salários mínimos (R$ 1395) de pensão mensal e tratamento psicológico no valor de sete salários  mínimos (R$ 3255) para cada familiar.

A médica tinha acabado de se casar com o procurador federal Carlos Eduardo Lopes de Mello e estavam em viagem de lua-de-mel . A família de Carlos vai receber R$ 8 mil de pensão e sete salários mínimos mensais para o tratamento psicológico de cada familiar, incluindo pais, irmãos e avós.

1ª indenização

A Justiça do Rio de Janeiro determinou do dia 17 de junho o pagamento da primeira indenização relativa ao acidente com o avião da Air France. O juiz Magno Alves Assunção, da 28a Vara Cível do Rio, mandou a companhia indenizar a família de Walter Nascimento Carrilho Jr., de 42 anos, em 30 salários mínimos (R$ 13.950) ao mês. O pagamento deve ser feito, segundo o magistrado, ao longo de dois anos.

Magno Alves argumentou que a sentença se baseava no salário da vítima, que ganhava cerca de R$ 15 mil ao mês como funcionário de uma empresa francesa.

A decisão da Justiça fluminense é passível de recurso, mas o juiz determinou que o primeiro pagamento fosse feito até o dia 30 de junho sob pena de multa diária de mil reais. Até o momento, nem reclamações por parte da Air France, nem reclamações por parte da família da vítima foram registradas no Tribunal ed Justiça do Rio de Janeiro.

O magistrado argumentou que parte da indenização deveria ser destinada ao pagamento de tratamento psicológico da viúva de Walter e dos três filhos do casal.

Voo 447 da Air France

Entenda o caso:

Leia também:

    Leia tudo sobre: air franceindenizaçãopensãotribunal de justiçavoo 447

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG