Familiares formam comissão para organizar viagem até Recife

Parentes querem acompanhar de perto as buscas por destroços do avião e sobreviventes

Anderson Dezan, repórter do Último Segundo no Rio |

Um grupo de familiares dos passageiros do voo 447, que desapareceu na última segunda-feira, está se organizando para viajar para Recife e assim acompanhar mais de perto as buscas por destroços do avião e sobreviventes. Segundo Nelson Faria Marinho, pai de uma das vítimas, quase todos os parentes querem ir à capital de Pernambuco. "Gostaria de estar no local para ficar mais próximo das buscas e, assim, ficar mais tranquilo", conta ele, completando que já são mais de 30 pessoas com esse interesse.

AE
Nelson Faria Marinho ainda tem esperanças de que o filho esteja vivo

Veja especial do iG sobre acidente com avião da Air France

Segundo Maarten van Sluijs, irmão de uma das vítimas, os familiares querem estar presentes em Recife quando os destroços do avião chegarem. Eles devem viajar para lá quando as condições climáticas permitirem o resgate dos vestígios. "Queremos ir para Recife o mais rápido possível. Queremos estar presentes em todos os momentos do resgate", disse.

Segundo ele, os parentes das vítimas têm informações de que o navio patrulha da Marinha deve chegar à região onde os destroços foram encontrados por volta das 18h. Porém, as condições climáticas no local estão piorando. "Queremos ter voz ativa e acompanhar o resgate", disse. Ainda segundo Maarten van Sluijs, um culto ecumênico deverá ser realizado nesta quinta-feira na Igreja da Candelária, no centro do Rio, para as vítimas do voo.

    Leia tudo sobre: Voo 447Air Franceacidente aéreo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG