FAB encontra mais quatro pontos de destroços

BRASÍLIA - O sub-chefe do centro de comunicação social da aeronáutica Jorge Amaral informou na manhã desta quarta-feira que, durante as buscas realizadas na madrugada, uma aeronave R-99 da Força Aérea Brasileira (FAB) identificou, às 3h40 (horário de Brasília), mais quatro pontos de destroços a 90 quilômetros ao sul da região inicialmente coberta pelas aeronaves da FAB.

Carollina Andrade, repórter em Brasília |

  • Veja especial do iG sobre acidente com avião da Air France
  • Veja imagens da operação de busca por avião da Aeronáutica
  • Assista aos vídeos sobre o acidente com avião da Air France
  • Veja lista de pessoas a bordo do Airbus 330, segundo familiares
  • Tem mais informações? Envie para o  Minha Notícia
  • Segundo a Aeronáutica, foram encontrados uma peça de sete metros de diâmetro, dez objetos, sendo alguns metálicos, e manchas de óleo com extensão de 20 quilômetros. Os objetos estavam espalhados em uma área circular de 5 quilômetros de raio.

    Jorge Amaral garantiu que ainda não foram encontrados corpos. Para o comandante, "o principal é encontrar a caixa-preta". Ele afirmou, ainda, que "existem informações de que havia nuvens pesadas naquela região".

    Divulgação/FAB
    Aeronáutica divulga imagem de mancha avistada no Oceano Atlântico
    Aeronáutica divulga imagem de mancha avistada no Oceano Atlântico

    Nesta madrugada, outras cinco aeronaves militares decolaram de Natal com destino a área de busca, sendo três delas o C-130 Hércules da FAB, um P-3 Orion da Força Aérea dos EUA e um Falcon 50 francês.

    No total, 11 aeronaves estão mobilizadas na base aérea de Natal e em Fernando de Noronha para o trabalho de busca.

    Ainda segundo o Coronel, cinco navios da Marinha do Brasil estariam navegando em direção a área de busca. A Marinha, inclusive, confirmou que o brasileiro, navio-patrulha Grajaú , já chegou ao local. Outros três navios mercantes de nacionalidades holandesa e francesa já haviam chegado ao local das buscas na noite desta terça. A Marinha afirma, no entanto, que esses navios não encontraram nenhum destroço até o momento.

    O comandante afirmou que "só com uma investigação e análise dos objetos se pode chegar a uma conclusão do que pode ter acontecido". Perguntado se novos procedimentos serão adotados, disse que, "assim que tivermos estabelecido qualquer procedimento, vamos divulgá-los para vocês, mas ainda estamos analisando essa questão. Temos que ter muito cuidado ao divulgar as informações. Somos uma instituição séria e temos que nos preocupar com as famílias das vítimas".

    Veja imagens das buscas

    Veja no infográfico a rota do airbus Voo 447 da Air France

    Entenda

    Dor das famílias

    Vídeos:

    Fotos

    Leia também:

      Leia tudo sobre: acidente aéreo

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG