Tamanho do texto

Autoridades de segurança dos Estados Unidos afirmaram hoje que estão investigando dois incidentes em que pode ter havido falha no funcionamento nos indicadores de velocidade e altitude em dois Airbus A330. As aeronaves são do mesmo modelo da que caiu no Oceano Atlântico, no voo 447 da Air France, entre Rio de Janeiro e Paris.

O acidente de 31 de maio resultou na morte de todas as 228 pessoas a bordo. As causas da tragédia ainda são investigadas.

O Escritório Nacional de Segurança em Transportes afirmou, em comunicado, que o primeiro incidente ocorreu em 21 de maio, quando uma aeronave do voo 8091, da TAM, voando de Miami para São Paulo, teve uma perda de informações sobre velocidade e altitude.

Relatos iniciais indicam que a tripulação notou uma queda abrupta na leitura da temperatura do ar fora do avião, seguida pelo desligamento do piloto automático e da perda de informações sobre velocidade e altitude, segundo o órgão.

A tripulação utilizou backups dos instrumentos e os dados foram restaurados cinco minutos depois. O escritório afirmou que tomou conhecimento do problema recentemente e o confirmou através das autoridades brasileiras.

O outro incidente envolve um avião que fazia a rota de Hong Kong até Tóquio, pela Northwest Airlines, na terça-feira, segundo o escritório norte-americano. Ainda está em andamento o processo de coleta de informações sobre esse incidente. Nos dois casos, os aviões aterrissaram em segurança e ninguém ficou ferido.

Voo 447 da Air France

Entenda o caso:

Veja também:


Leia mais sobre: voo 447

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.