Equipes de resgate não encontram novos corpos ou destroços do voo 447

BRASÍLIA - Apesar das condições meteorológicas favoráveis para a busca visual, os comandos da Marinha e da Aeronáutica informaram neste sábado (20) que não foram avistados corpos ou destroços do voo 447 da Air France.

Agência Brasil |

No vigésimo dia de buscas, a aeronave R-99, empregada na operação para varredura eletrônica de imagens, deixará de ser utilizada porque está bem delimitada a área de concentração de destroços. O R-99 voou mais de 100 horas e cumpriu um papel fundamental para a operação, sobretudo em sua fase inicial, segundo informações da Marinha e da Aeronáutica.

O navio-tanque Almirante Gastão Motta está em deslocamento para Recife levando um corpo e um saco de despojos, além de pequena quantidade de destroços e bagagens. A previsão de chegada ao Porto de Recife é na segunda-feira (22), às 10h.

O corpo e os despojos serão entregues a representantes da Polícia Federal e do Instituto Médico Legal de Pernambuco (IML). O material recolhido ficará à disposição do Bureau D´Enquêtes et D´Analises Pour la Securité de I´Aviation Civile (BEA), órgão francês responsável pelas investigações do acidente.

O navio de desembarque Doca Rio de Janeiro também já está na área de buscas.

Entenda

Dor das famílias

Vídeos

Fotos

Leia também



    Leia tudo sobre: acidente aéreoaeronáuticaair franceairbusmarinhareciferio de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG