Equipes de busca encontram mais destroços do avião da Air France

RECIFE - O Comando da Marinha e o Comando da Aeronáutica informaram, nesta quinta-feira, que foram avistados e recolhidos destroços do avião da Air France. As condições meteorológicas não comprometeram as buscas.

Socorro Macedo, especial para o Último Segundo |

Nesta sexta-feira, chegará ao Porto do Recife a Corveta Caboclo, trazendo uma expressiva quantidade de destroços e bagagens . Todo esse material ficará à disposição do Escritório de Investigação e Análise para a Aviação Civil (BEA, na sigla em francês).

O tenente-coronel da Aeronáutica Henry Munhoz disse que essa é a missão mais difícil realizada até hoje pelo órgão. De acordo com o capitão de fragatas da Marinha, Gilcemar Tabosa, em seus 26 anos de carreira, ele nunca viu uma operação como essa.

"É uma operação muito difícil, mas que conseguiu fazer uma mobilização dos militares e oferecer uma resposta à sociedade', disse, enaltecendo a bravura das tripulações.

Nesta sexta-feira, os Comandos da Marinha e da Aeronáutica fazem a segunda avaliação, dessa vez presencial, para definir a logística da operação.

De acordo com a nota das equipes de busca, desde quarta-feira participa dos trabalhos um avião Fokker F-27 da Força Aérea Espanhola, que realiza missões nas imediações da área de concentração dos destroços.

O Navio de Desembarque-Doca Rio de Janeiro, que na quarta-feira recebeu dois helicópteros (UH-14 Super Puma e UH-12 Esquilo), deverá chegar à área de buscas no dia 20, assim como outras duas embarcações.

Até o momento foram recolhidos 50 corpos, sendo que 49 desses estão sendo identificados no IML do Recife. Um corpo ainda está a bordo do navio-tanque Gastão Motta, que não tem previsão de seguir para o arquipélago de Fernando de Noronha.

Entenda

Dor das famílias

Vídeos

Fotos

Leia também

    Leia tudo sobre: avião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG