Destroços do Airbus são desembarcados em Natal

Os primeiros destroços do voo 447 que foram retirados do mar, desembarcaram nesta quinta-feira (10), em Natal. Ao todo, 37 peças (de médio e pequeno porte) chegaram à capital do Rio Grande do Norte no navio Grajaú.

Agência Estado |

A informação foi confirmada, em entrevista coletiva realizada na sede do Cindacta III, em Recife.

A transferência do material para Recife, que fica a 297 quilômetros de distância, será feita por um avião C-130 Hércules, mas ainda não foi definida a data e nem local onde serão armazenadas para posterior repasse a Agência de Investigação de Acidentes da França (BEA).

Dois representantes do BEA chegam à capital pernambucana no próximo domingo para iniciar o processo de catalogação do material, que será utilizado na investigação sobre as causas do acidente. Também está sendo aguardada a chegada de representantes da Air France nos próximos dias. A eles caberá a guarda de bagagens das vítimas que venham a ser resgatadas.

Também no domingo, a Fragata Constituição retornará deverá chegar ao Recife para desembarcar uma grande quantidade de destroços. A previsão é de que a embarcação atraque no Porto do Recife, na região central da cidade. Caso a fragata tenha corpos a bordo até a noite de segunda, quando ela inicia seu regresso ao continente, os cadáveres serão desembarcados no arquipélago de Fernando de Noronha.

Hoje pela manhã, durante buscas numa região a nordeste da ilha de Fernando de Noronha, em águas sob jurisdição do Senegal, o navio de guerra Francês Mistral avistou pontos que podem ser novos corpos. A confirmação está sendo aguardada.

"A operação não vai ser encerrada amanhã. O que estamos dizendo é que havendo o esgotamento das possibilidades, e todos sabemos que elas se esgotam, teremos que parar. Hoje, completamos os preparativos para manter o trabalho até o dia 19. No dia 17 faremos uma avaliação e se for o caso, faremos novas reposições para manter as atividades até o dia 25. Não estamos falando de algo estático. Surgindo novidades, como por exemplo, o resgate de novos corpos, faremos os ajustes necessários", destacou o brigadeiro que garantiu que as famílias das vítimas estão cientes.

A aeronave da Air France desapareceu no Oceano Atlântico com 228 pessoas a bordo durante o trajeto Rio de Janeiro-Paris.

Entenda

Dor das famílias

Vídeos

Fotos

Leia também

Leia mais sobre: voo 447

    Leia tudo sobre: acidenteairbus

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG