Defesa brasileira recolhe primeiros destroços que podem ser do 447 da Air France

BRASÍLIA - Um navio da Marinha do Brasil resgatou, nesta quinta-feira, destroços que estavam a 550 km de Fernando de Noronha. Entre os objetos encontrados estava um pallet, suporte usado para a acomodação de cargas, que varia em cada avião. A confirmação se os destroços são do voo 447 da Air France, que desapareceu na segunda-feira, pode vir da análise desta peça.

Carol Pires, repórter em Brasília |

O Comando da Aeronáutica avistou o local do resgate na manhã desta quinta-feira e um helicóptero Lynx os tirou do mar e encaminhou ao navio Fragata Constituição, que fez o resgate, mas ainda não trouxe os objetos até a costa. O Constituição foi o terceiro navio militar a chegar ao local das buscas, a 1.100 quilômetros a nordeste de Natal.

Aeronáutica resgata destroços de avião

Novos pontos com destroços

A Força Aérea Brasileira (FAB) encontrou nesta quinta-feira mais destroços que podem ser do Air France mas ainda não há sinal de corpos . Nesta quinta-feira, o brigadeiro Ramon Borges Cardoso, diretor do Departamento de Controle do Espaço Aéreo, afirmou que não há previsão para o término das buscas pelos destroços do avião da Air France.

Um avião R-99 equipado com radar identificou durante a madrugada mais objetos em três pontos distintos do mar a sudoeste dos Penedos de São Pedro e São Paulo.

Entenda

Dor das famílias

Vídeos

Fotos

Leia também

    Leia tudo sobre: voo 447 da air france

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG