Corpos de 16 vítimas do avião da Air France vão para Recife nesta quarta-feira

RIO DE JANEIRO - Dezesseis corpos de ocupantes do avião da Air France resgatados no Atlântico ficarão em Fernando de Noronha nesta noite. O translado dos corpos para Recife deve acontecer apenas na tarde nesta quarta-feira.

Redação com agências |

Os corpos chegaram a Fernando de Noronha de helicóptero na manhã de terça-feira. A aeronaves da FAB decolaram com atraso por causa da má visibilidade causada pelo tempo ruim na região.

O helicóptero Black Hawk chegou ao arquipélago com oito corpos ao aeroporto de Fernando de Noronha, por volta das 9h45. O outro helicóptero, o Super Puma, pousou por volta das 12h com outras oito vítimas.  

Reuters
Helicóptero da FAB chega com corpos de vítimas a Fernando de Noronha

Até esta terça-feira,  41 corpos foram resgatados , segundo a Força Aérea Brasileira (FAB). Os outros corpos que ainda não estão em Fernando de Noronha estão a bordo da fragata Bosísio, da Marinha, e também serão transportados posteriormente com ajuda dos helicópteros.

Os corpos passarão nesta terça-feira por um processo de pré-identificação, que será realizado por uma equipe de oito peritos da Polícia Federal (PF) e da Polícia Civil, que dispõem de uma estrutura pré-montada.

Serão feitas coletas de impressão digital, exame de DNA e fotos de objetos das vítimas. De acordo com informações do camando de buscas, os corpos deve chegar a Recife na tarde desta quarta-feira.

Voo 447 da Air France

Identificação dos corpos

Nesta terça-feira, a Interpol  anunciou em um comunicado recebido em Paris que vai ajudar a coordenar a identificação dos corpos das vítimas do voo Air France 447.

"Como as vítimas desta tragédia são originárias de diversas partes do mundo, a colaboração internacional será essencial para garantir que sua recuperação e sua identificação sejam feitas de forma confiável, digna e rápida", declarou o secretário geral da Interpol, Ronald Noble.

Sensores de velocidade

Uma fonte sindical informou que todos os Airbus 330 e 340 da Air France voarão a partir desta terça-feira com pelo menos duas novas sondas Pitot (sensores de velocidade).

A eventual falha dos sensores de velocidade está no centro da investigação do desastre sobre o Oceano Atlântico.

A FAB informou que já substituiu os sensores que medem a velocidade do Airbus ACJ-319 da Presidência, embora tenha lembrado que a mudança não está vinculada ao desastre ocorrido com um avião da empresa francesa.

Dor das famílias

Vídeos

Fotos

Leia também

    Leia tudo sobre: acidente aéreo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG