lista oficial dos brasileiros." / tempo que for necessário , diz brigadeiro - Voo 447 Air France - iG" / lista oficial dos brasileiros." /

Buscas continuarão pelo tempo que for necessário , diz brigadeiro

SÃO PAULO - O Brigadeiro Ramon Borges Cardoso, diretor do Departamento de Controle do Espaço Aéreo, afirmou na manhã desta quinta-feira que não há previsão para o término das buscas pelos destroços do avião da Air France, que desapareceu na última segunda-feira, levando 228 pessoas a bordo. Nesta quarta, a companhia divulgou a http://ultimosegundo.ig.com.br/voo447airfrance/2009/06/03/air+france+divulga+lista+oficial+de+passageiros+do+voo+447+6526974.html target=_toplista oficial dos brasileiros.

Redação |

"Vamos manter a busca o tempo que for necessário. Na área de busca, existe um navio, que transporta óleo, para fazer com que os próprios navios sejam reabastecidos no mar", contou ele. Apesar da procura, o brigadeiro não deu previsões otimistas sobre sobreviventes: "A cada dia que passa fica mais dificil encontrar [sobreviventes], mas nós não trabalhamos com a possibilidade de não haver".

Divulgação
Avião da Força Aérea Brasileira sobrevoa área onde foram encontrados destroços

Segundo ele, os trabalhos desta quinta-feira tentarão recolher as partes internas e externas do avião que foram localizadas. "Hoje já estamos trabalhando no recolhimento [dos destroços]. Até ontem [quarta-feira], nossa preocupação maior era encontrar os corpos. Então, mesmo passando pelos lugares com os destroços, não parávamos os navios. Hoje então já podemos colocar os dois trabalhos no mesmo nivel de interesse", explicou.

Veja no infográfico a rota do airbus Voo 447 da Air France

O brigadeiro afirmou ainda que os destroços seguirão primeiro para a base de Fernando de Noronha, depois para Recife, onde ficarão à disposição das autoridades francesas.

"Aproximadamente 150 pessoas estão envolvidas em Recife, Natal e Fernando de Noronha. As áreas designadas para serem feitas as buscas são de 6 mil quilômetros quadrados", afirmou.

De acordo com o brigadeiro, não estão sendo usados mergulhadores nos trabalhos de buscas. "Para fazer buscas no mar são necessários submarinos de pesquisa e não os normais. Não estamos trabalhando com este tipo de pesquisa, porque essa atividade de investigação é da França", completou.

Entenda

Dor das famílias

Vídeos

Fotos

Leia também

    Leia tudo sobre: acidente aéreo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG