segundo reportagem da revista Time, iniciou um mergulho que durou 20 segundos. " / segundo reportagem da revista Time, iniciou um mergulho que durou 20 segundos. " /

Airbus A330 teve pane na Austrália em 2008, diz revista

SÃO PAULO - Em outubro do ano passado, um Airbus A330 da companhia Qantas, semelhante ao avião da Air France que caiu no Oceano Atlântico na última segunda-feira, sofreu uma pane no sistema de piloto automático e, http://www.time.com/time/world/article/0,8599,1902421,00.html target=_blanksegundo reportagem da revista Time, iniciou um mergulho que durou 20 segundos.

Redação |

Veja no infográfico a rota do airbus Voo 447 da Air France

De acordo com a reportagem da revista "Time", o avião estava na terceira hora de vôo, cruzando o espaço aéreo da Austrália, quando o computador do piloto automático sofreu uma pane e fez com que o avião mergulhasse abruptamente. A mudança de altitude jogou dezenas de passageiros contra o teto da aeronave e derrubou malas que estavam nos compartimentos de bagagem de mão. Mais de 100 pessoas ficaram feridas, com ossos quebrados e lesões na coluna. Era possível ver diversas manchas de sangue espalhadas pela cabine.

Após cerca de 20 segundos de queda livre, o piloto do avião consegui retomar o controle da aeronave e efetuou um pouso de emergência em uma remota base militar a cerca de mil quilômetros de Perth, na Austrália.

A investigação sobre o incidente no Airbus A330 chegou à conclusão de que houve uma falha em alguns sitemas eletrônicos usados pela aeronave para controlar o piloto-automático. Um aparelho chamado Adiru (sigla inglesa para Unidade de Dados Aéreos de Referência Inercial) falhou e passou a enviar dados errados de ângulo de voo, velocidade e altitude para o computador principal, que controla o piloto-automático. "Por alguma razão, o computador ignorou os dados corretos de outros sistemas", afirmou Hans Weber, dono de uma consultoria de avião de San Diego. "No lugar de usar os dados corretos do sistema, o computador usou apenas as informações do Adiru que estava com problemas", disse Weber à revista "Time".

Uma investigação da Airbus apontou que problemas similares no aparelho Adiru aconteceram em um total de quatro voos, sem causar qualquer problema.

A revista "Time" especula, no entanto, que se o problema aconteceu no voo da Air France e a aeronave iniciou um "mergulho" no ar, é possivel que os pilotos não tenham conseguido retomar o controle por causa das fortes tempestades da região. A reportagem da revista diz ainda que, no caso de uma perda de altitude abrupta no meio da tempestade, o Airbus A330 pode ter "quebrado" a fuselagem, causando despressurização e a queda no oceano.

Saiba mais:

Passageiros e relatos

Vídeos:

Leia também:

Leia mais sobre voo 447

    Leia tudo sobre: acidente aéreo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG