Sem acesso à visita de Obama, moradores da Cidade de Deus reclamam

Tropas de segurança fecham ruas e causam frustação na população local, que queria ver presidente dos EUA

Mario Hugo Monken, iG Rio de Janeiro |

As tropas de segurança do presidente dos EUA fecharam por volta das 9h o acesso dos moradores da Cidade de Deus à área onde está previsto um evento com a presença de Barack Obama. Desde às 10h, a entrada foi proibida também aos jornalistas. Obama chegou às 11h20 à favela. A medida causou indignação entre alguns moradores. “Essa rua agora é do governo, não é mais minha. Moro aqui desde os 13 anos e estou acostumada a andar de bicicleta”, disse a auxiliar de serviços gerais, Sônia Regina Alves da Silva, 50 anos.

Sônia afirma que os moradores da Cidade de Deus têm todo o direito de ver o presidente americano. “O nosso homem todo-poderoso vem aqui nos visitar e queremos recebê-lo. Ele é um cara legal, ao contrário de outros do passado, como George Bush”.

A doméstica Maria Auxiliadora de Souza, 59 anos, disse que, com a proibição, queria virar um passáro para poder ver o Obama. “Ele é o primeiro presidente negro a vir na Cidade de Deus. Nós temos direito de vê-lo, isso é absurdo. Somos gente como ele, não somos bicho”.

Também doméstica, Míriam Lino, 40 anos, queria tirar uma foto da primeira-dama Michele Obama e disse estar frustrada. “Temos direito de ir e vir”, desabafou.

George Magaraia
Míriam Lino queria tirar foto da primeira-dama Michele Obama

Há quem lucre

Cordões de isolamento foram formados na rua Israel para impedir o acesso dos civis ao local do evento. Na frente do bloqueio há cinco soldados do exército armados com fuzis. Em todas as esquinas também estão posicionados militares fortemente armados, com veículos blindados do Exército, além de atiradores de elite. Algumas autoridades estão presentes, como o governador Sérgio Cabral, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, e o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame.

Também há quem esteja aproveitando a visita do presidente Obama para ganhar dinheiro. É o caso da doméstica Gracie Kelly Monteiro, 33 anos, que alugou sua laje por R$ 2 mil para uma emissora de televisão de sexta-feira até hoje. Ela disse que a quantia vem em ótimo momento, já que está precisando concluir uma obra em sua casa.


    Leia tudo sobre: ObamaCidade de Deusmoradoresvisita ao Rio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG