Público eclético espera discurso de Obama na Cinelândia

Telões para o discurso ainda não foram montados no lado de fora do Theatro Municipal, no centro do Rio

Anderson Dezan, iG Rio de Janeiro |

Centenas de pessoas ja estão na Cinelândia na tarde deste deste domingo (20) para acompanhar o discurso do presidente norte-americano Barack Obama. O evento vai acontecer no Theatro Municipal e será visto por pouco mais de 2 mil pessoas, entre elas o empresário Eike Batista, o ex-jogador Pelé, e o casal de artistas Lázaro Ramos e Taís Araújo. Os convidados passam por revista rigorosa ao entrar no Theatro Municipal.

O discurso seria feito a céu aberto, mas foi transferido para a casa de espetáculos. Telões do lado de fora irão transmitir o evento, mas o equipamento ainda não foi montado, faltando poucas horas para o inicio do discurso.

A estudante Fernanda Osthoff, aluna da Escola Americana, está entre os convidados que vão acompanhar o discurso de perto. "O fato de a primeira parada dele na América Latina ter sido no Brasil mostra a importância do País no cenário mundial e a intenção dos EUA em estreitar as relações com a nossa nação", avaliou a jovem, ao lado de amigos.

Um grupo composto por 65 mulheres com idades entre 40 e 85 anos também esta na seleta lista de convidados. Elas fazem parte de um núcleo da terceira idade de Bangu, bairro da zona oeste do Rio.

"Estamos ansiosas para o discurso. Temos lugar cativo para ficar pertinho do presidente", disse Marli Coelho, coordenadora do projeto. "Espero que, a partir desta viagem, ele cole com a Dilma e traga muitas coisas boas para o Brasil", completou ela, que assim como suas amigas esta usando chapéus com lencinhos da bandeira dos estados unidos.

Do contra

Do lado de fora, entre os que não foram convidados, alguns manifestantes ensaiaram um protesto. Integrantes de partidos de esquerda, como o Partido Comunista Brasileiro e o PSOL carregavam bandeiras de Cuba e cartazes contra os ataques à Líbia.

O esquema de segurança na Cinelândia está reforçado com a presença de soldados do exército e de policiais militares. A avenida Rio Branco, uma das principais vias do centro do Rio, está interditada desde a avenida Presidente Vargas até a Cinelândia. Com a via sem trânsito, algumas pessoas aproveitam o espaço para andar de bicicleta e skate.

    Leia tudo sobre: ObamaRio de JaneiroTheatro Municipal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG