Obama vê intercâmbio de 100 mil acadêmicos entre países no futuro

Viagens envolveriam alunos, professores e pesquisadores entre as universidades brasileiras e americanas

Danilo Fariello, iG Brasília |

iG
Obama e Dilma conversaram sobre aumentar intercâmbio de acadêmicos entre os dois países
O presidente dos EUA, Barack Obama, afirmou à presidenta Dilma Rousseff, em encontro reservado, ver a possibilidade de um intercâmbio de 100 mil pessoas no futuro próximo entre os dois países.

Hoje, os países reforçaram um acordo de transferência de conhecimento por universidades . Segundo Marco Aurélio Garcia, assessor especial para assuntos internacionais, o presidente Obama falou nesse ritmo de transferência de pessoas considerando professores, pesquisadores e alunos.

Até hoje, pelo acordo firmado entre Brasil e EUA desde 1984, menos de 6 mil pessoas já viajaram de um país para o outro. Segundo Garcia, ambos os presidentes deixaram clara a expectativa com esse acordo, mas Obama foi mais insistente nisso.

Na semana passada, a presidenta Dilma declarou que gostaria de ter mais estudantes brasileiros nas universidades dos EUA e que faria um pedido a Obama nessa linha.

De acordo com o comunicado conjunto, Brasil e EUA “recomendaram aumentar os elos entre as instituições educacionais de ambos os países”. Além disso, Obama tomou nota, com satisfação, do interesse brasileiro na implementação de um programa amplo para ensino de inglês à distância, tendo em vista a Copa do Mundo e a Olimpíada.

    Leia tudo sobre: capesfulbrightobamadilmaeducação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG