Virgílio: PSDB não será empecilho a acordo sobre pré-sal

O PSDB não será mais empecilho para a construção de um acordo em torno de um calendário de votação dos projetos de lei do pré-sal, afirmou nesta tarde o líder do partido, senador Arthur Virgílio (AM).O governo articula com a oposição um calendário de votação que prevê a aprovação dos projetos antes do recesso parlamentar, marcado para começar no dia 17 de julho.

iG São Paulo |

O PSDB não será mais empecilho para a construção de um acordo em torno de um calendário de votação dos projetos de lei do pré-sal, afirmou nesta tarde o líder do partido, senador Arthur Virgílio (AM).

O governo articula com a oposição um calendário de votação que prevê a aprovação dos projetos antes do recesso parlamentar, marcado para começar no dia 17 de julho. Em contrapartida, o governo retiraria a urgência constitucional dos projetos - exigência dos oposicionistas. Isto liberaria a pauta de votações do plenário para que outras propostas sejam analisadas, como o projeto "Ficha Limpa".

Ontem, porém, o PSDB travou as negociações em torno da retirada da urgência ao condicionar o apoio do partido à inclusão do polêmico projeto de distribuição dos royalties. O governo, e até mesmo o DEM, concordam em deixar este projeto para depois das eleições. Daqui até meados de julho seriam aprovados apenas três dos quatro projetos, entre eles o que capitaliza a Petrobras, o que cria a estatal Petro-Sal, e o que cria o Fundo Social.

Arthur Virgílio explicou que o senador Tasso Jereissati (CE), parlamentar tucano que mais defendia a proposta de incluir o tema dos royalties no pacote de votações, já está "maleável". "Estamos praticamente acordados", disse Virgílio.

O líder tucano disse que o PSDB não atrapalhará as negociações em torno da retirada da urgência dos projetos do pré-sal para não atrasar a votação do projeto "Ficha Limpa", que barra a candidatura de políticos condenados na Justiça. Enquanto os projetos do pré-sal tiverem urgência e estiverem trancando a pauta, nenhum outro projeto de lei pode ser analisado antes. "Não vamos atrapalhar a votação. O 'Ficha Limpa' é prioridade do PSDB. Este argumento de que o PSDB atrapalharia a construção de um acordo já caiu por terra".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG