Vereador do MT é cassado por compra de votos

Ministério Público do Estado denunciou Ivan Luiz Evangelista à Justiça Eleitoral por captação ilícita de sufrágio

Marcello Sigwalt - iG Brasília |

A juíza Ana Cristina Silva Mendes, da 55ª zona eleitoral de Cuiabá, cassou o diploma do vereador Ivan Luiz Evangelista (PPS) por compra de votos (captação ilícita de sufrágio).

Além da cassação, Evangelista foi condenado ao pagamento de multa no valor de R$ 21.282 mil. Sua condenação se baseou no artigo 41-A da lei federal n.º 9.504/97. Cabe recurso à decisão.

A denúncia foi encaminhada pela Ouvidoria do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE/MT) ao Ministério Público local.

Evangelista teria usado sua influência para obrigar funcionários da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes Urbanos (SMTU) a votarem em sua reeleição para a Câmara de Vereadores de Cuiabá. Ele nega as acusações.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG