Três vezes Vincent Gallo em Veneza

Cineasta participa como diretor e ator em dois filmes da competição e um curta da mostra Horizontes

Mariane Morisawa, enviada especial a Veneza |

Getty Images
Vincent Gallo: artista participa do Festival de Veneza como ator e diretor em três produções distintas
Não é pouca coisa participar triplamente de um festival do porte de Veneza. Pois é o que vai acontecer neste ano com Vincent Gallo, presente na competição como diretor e ator do longa-metragem Promises Written in Water , e como ator do filme Essential Killing , de Jerzy Skolimowski. Ele ainda integra a mostra Horizontes como diretor do curta-metragem The Agent .

O ator de filmes como Os Bons Companheiros , Arizona Dream e Tetro , o mais recente de Francis Ford Coppola, que passou em Cannes em 2009, é mais famoso, na verdade, atrás das câmeras. Seu Buffalo ’66 (1998), sobre um detento (o próprio diretor) que, libertado da prisão, acaba sequestrando uma dançarina (Christina Ricci) para posar como sua mulher para seus pais, foi bem recebido pela crítica. Mas sua peça mais conhecida como cineasta é mesmo The Brown Bunny , que causou bastante polêmica ao ser exibido no Festival de Cannes em 2003.

Novamente, o longa-metragem traz o próprio diretor como um corredor de moto que tenta encontrar a cura para um amor perdido e para a solidão na companhia de várias mulheres. O filme é uma egotrip sem fim, com muitas cenas de nudez frontal do exibicionista ator-diretor, além de uma sequência de sexo oral explícita. Mas o cara sabe causar comoção – e tem talento para filmar.

Gallo, 48 anos, deve provocar certo movimento no 67º Festival de Veneza, o que é sempre bom. E, desta vez, deve comparecer. No ano passado, ele não apareceu na primeira sessão de Tetro nem deu entrevistas. Agora, provavelmente terá mais interesse de participar.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG