Noite de quinta-feira tem histórias de amor incomuns

Reign of Assassins, de John Woo, fora de competição, e Happy Few, de Antony Cordier, foram exibidos para jornalistas

Mariane Morisawa, enviada especial a Veneza |

Divulgação
Imagem de "Reign of Assassins", filme do do cineasta Su Chao-Pin exibido no Festival de Veneza
A noite desta quinta-feira (2), segundo dia do 67º Festival de Veneza, trouxe histórias de amor bastante heterodoxas. Primeiro foi Reign of Assassins , de  e com co-direção de John Woo – que recebe na noite desta sexta-feira (3) o Leão de Ouro pelo conjunto da carreira.

Apesar de ter sido escrito e dirigido por Chao-Pin, o filme, exibido fora de competição, tem vários elementos da carreira de Woo, como a troca de rostos e identidades. Uma assassina da China imperial tenta mudar de vida fazendo uma plástica facial, apaixona-se por um simples vendedor, mas acaba enredada novamente pela antiga organização criminosa de que fazia parte. A trama é rocambolesca, cheia de reviravoltas e por vezes cansativa, mas há sacadas divertidas e boas cenas de lutas de espada.

Já na competição foi a vez do francês Happy Few , de Antony Cordier. Marina Fois, Roschdy Zem, Elodie Bouchez e Nicolas Duvauchelle formam dois casais, aparentemente felizes, que começam um relacionamento a quatro – os maridos trocam de mulheres, ou as mulheres trocam de maridos, tanto faz. É difícil manter uma trama sobre o assunto durante um longa-metragem e há muitas cenas repetitivas para, no final, chegar à conclusão esperada.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG