Brasil só participa de mostras paralelas em Veneza 2011

"Girimunho" e "Histórias que Só Existem Quando Lembradas" representam o país; nenhum latino está na competição oficial

iG São Paulo com agências |

Três filmes latino-americanos de cineastas do Brasil, da Argentina e do Chile irão competir na prestigiada sessão "Horizontes" do Festival de Veneza 2011 , que será realizada de 31 de agosto a 10 de setembro. O anúncio foi feito nesta quinta-feira em Roma pelos organizadores do evento.

"Nunca tivemos tamanha presença latino-americana em uma sessão que apresenta as novas tendências do cinema mundial", reconheceu o próprio diretor do Festival, Marco Muller, ao apresentar à imprensa o programa do evento.

Divulgação
O longa-metragem mineiro "Girimunho", de Helvécio Marins Jr. e Clarissa Campolina
O filme "Giramunho", dos brasileiros Helvécio Marins Jr. e Clarissa Campolina, participará da sessão paralela, considerada uma das mais experimentais e inovadoras do evento, ao lado de "Nocturnos" do cineasta, escritor e dramaturgo argentino Edgardo Cozarinsky, e de "Verano", do chileno José Luis Torres Leiva.

Foram selecionados ainda o documentário mexicano-tailandês "Lung Neaw visits his neighbours", de Rirkrit Tiravanija, e o curta argentino-escandinavo "Accidentes gloriosos", do argentino Mauro Andrizzi e do dinamarquês Marcus Lindeen. No ano passado, Andrizzi apresentou o longa "En El Futuro" em Veneza e recebeu o prêmio de melhor filme de temática homossexual, oferecido por uma associação cultural à parte do júri oficial.

"Infelizmente não temos filmes latino-americanos na seleção oficial do festival, mas esta presença na sessão 'Horizontes' demonstra a grande vitalidade do cinema da região", ressaltou Muller.

No total, 24 longas, 27 curtas e quatro mostras especiais foram programados para a sessão "Horizontes", entre eles "Sal", do ator norte-americano James Franco, que traça um retrato da vida e morte de Sal Mineo, jovem ator que atuou com James Dean em "Juventude Transviada"; e o documentário "I'm Carolyn Parker: the Good, the Mad and the Beautiful", do consagrado Jonathan Demme.

O júri da seção "Horizontes", composto por cinco membros, será presidido neste ano pelo cineasta tailandês Apichatpong Weerasethakul , ganhador da Palma de Ouro do Festival de Cannes em 2010 por seu filme "Tio Boonmee, que Pode Recordar Suas Vidas Passadas".

O Brasil também participa com outro filme do festival – "Histórias que Só Existem Quando Lembradas", de Julia Murat, será exibido na seção "Venice Days - Jornada dos Autores".

Todos os filmes escolhidos para a seleção oficial do Festival de Veneza serão estreias mundiais, que incluem longas dirigidos por George Clooney, Roman Polanski, David Cronenberg e Abel Ferrara, entre outros.

* com AFP e EFE

    Leia tudo sobre: festival de venezacinema brasileirocinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG