Atores de "Carnage" são candidatos fortes a prêmios em Veneza

Filme de Roman Polanski provocou gargalhadas e foi muito aplaudido pelos jornalistas

Mariane Morisawa, enviada especial a Veneza |

A manhã desta quinta-feira (1º) começou muito bem no Festival de Veneza 2011 , com a exibição de “Carnage”, de Roman Polanski, baseado na peça “O Deus da Carnificina”, de Yasmina Reza. Na sessão totalmente lotada, os jornalistas riram o tempo todo e aplaudiram bastante a história dos dois casais tentando resolver uma briga entre os filhos, que terminou com um dos garotos acertando o outro no rosto com um bastão.

Divulgação
O elenco de "Carnage": Jodie Foster, John C. Reilly, Christoph Waltz e Kate Winslet
No início, Michael (John C. Reilly) e Penélope (Jodie Foster), pais do menino agredido, e Alan (Christoph Waltz) e Nancy (Kate Winslet), pais do menino agressor, estão bem civilizados. Os primeiros concordam imediatamente com a troca da palavra “armado com um bastão” por “portando um bastão” no relatório para a companhia de seguro.

Com o tempo, as verdadeiras personalidades vão aflorando, assim como os reais sentimentos, tanto em relação ao caso em si, quanto de um casal em relação ao outro e de cada membro de um casal em relação a seu marido ou mulher.

Siga o iG Cultura no Twitter

Polanski focou na acidez do texto, mas não mexeu muito na estrutura claramente teatral da peça, mantendo a ação toda dentro do apartamento. Os atores estão muito bem dirigidos, em cenas bem marcadas – com um elenco desses, seria difícil algo dar errado. Os quatro são candidatos imediatos aos prêmios de atuação na competição desta 68ª edição de Veneza.

"Carnage" é o primeiro filme de Polanski desde que o diretor deixou a prisão domiciliar na Suíça – o cinesta de 78 anos estava ameaçado de extradição para os Estados Unidos pela acusação de ter feito sexo com uma menina de 13 anos em 1977.

A Suíça rejeitou o pedido de extradição, e Polanski agora está na França. O diretor do Festival de Veneza, Marco Marco Müller, disse que ele não veio à Itália para não correr o risco de ser preso outra vez. "Acho que ele só pode viajar para Suíça e Polônia. É triste que ele não esteja aqui", afirmou Müller à Reuters.

null

    Leia tudo sobre: festival de venezaroman polanskicarnagekate winslet

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG