Vanderlan crê em ¿virada¿ para chegar ao 2º turno

Em terceiro nas pesquisas, republicano continua apostando numa reação na reta final da campanha

Rodrigo Viana, iG Goiânia |

O comitê político de Vanderlan Cardoso (PR) aposta nos eventos com nome de “Virada” para chamar a atenção para possibilidade de participar do segundo turno.

Segundo Abelardo Vaz, um dos coordenadores de campanha, o comitê fará um grande evento em Goiânia por dia, sempre com o termo em evidência.

A coligação ainda pretende intensificar a campanha nos 30 maiores municípios do Estado, além daqueles na região metropolitana de Goiânia e no Entorno de Brasília.

“Vamos aproveitar o crescimento que vimos nas cidades com populações maiores. Amanhã, por exemplo, estaremos em Pirenópolis, Jaraguá e Goianésia”, afirmou Abelardo. As cidades têm média de 50 mil habitantes.

O candidato ainda crê que o eleitor define os votos nos últimos 15 dias de campanha e que, por isso, não tem melhores índices nas pesquisas já publicadas.

Até então os coordenadores de campanha se firmavam num crescimento exponencial do republicano frente à queda de Iris Rezende (PMDB). No entanto, a evolução até agora se mostrou lenta.

O candidato também já deu sinais de que a prometida ajuda de Dilma Rousseff e do presidente Lula em Goiás minguou e que pode não mais acontecer.

Em entrevista ao Jornal O Popular, Vanderlan afirmou que não seria “figurante” na eleição e que “seria muita pretensão achar que o presidente viria a Goiás pedir votos (para ele)”.

Vanderlan afirmou ainda que houve compromisso de Dilma de estar com ele e Iris nos palanques, mas  adianta que “não ficará lastimando se ela não vier”.

Pesquisa Serpes/O Popular divulgada no sábado (18) aponta Marconi Perillo (PSDB) com 47,5% das intenções de voto, Iris com 33,5% e Vanderlan, 11,1%.

    Leia tudo sobre: Eleições GOEleições Vanderlan

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG