TRE-MT combate abuso de poder econômico

Candidatos terão de fornecer ao Tribunal informações sobre agentes e cabos eleitorais contratados

Marcello Sigwalt - iG Brasília |

Atento à possibilidade de práticas de abuso de poder econômico e compra de votos durante o pleito de outubro, o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) resolveu tomar medidas preventivas.

Por determinação de seu presidente, desembargador Rui Ramos Ribeiro, o Tribunal encaminhou ofício para que os candidatos forneçam informações básicas sobre todos os agentes de campanha.

O ofício pede aos candidatos a relação com a identificação nominal (número de identidade, CPF e endereço) dos agentes contratados, direta ou indiretamente, para promover a candidatura. 

Na lista, estão incluídos os cabos eleitorais. As informações serão remetidas ao Ministério Público Federal, além das polícias Civil, Militar e Federal.

Para Ramos Ribeiro, o importante é assegurar a lisura do processo eleitoral, “motivo pelo qual esta Justiça especializada busca, de todas as formas, combater qualquer tipo de abuso de poder econômico, abuso de poder político, fraude e corrupção eleitoral".

O desembargador pediu à população local que denuncie casos de corrupção eleitoral e abuso de poder econômico, por meio do disk denúncia (0800 647 8191) da Ouvidoria Eleitoral, que funciona inclusive aos sábados, domingos e feriados.

Com informações do site do TRE-MT

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG