Procuradoria chilena investigará erros em alerta de tsunami

A Procuradoria chilena investigará os erros cometidos pelos serviços de alerta de emergências e catástrofes no terremoto do dia 27 de fevereiro. Os serviços falharam ao alertar à população sobre o tsunami que ocorreu após o tremor.

AFP |


O anúncio da investigação foi feito pelo procurador nacional Sabas Chahuán à rádio chilena ADN, em um novo episódio de uma polêmica desencadeada logo após tragédia, e que já provocou a queda do diretor do Serviço Oceanográfico da Marinha.

"O fato de os alertas não terem sido feitos da maneira como estava estipulado merece ser investigado. Pode ser que não haja responsabilidade penal, um crime, mas talvez uma negligência, que só por exceção é punível", disse Chahuán, acrescentando que a investigação será aberta ainda nesta terça-feira.

Na semana passada, o Chahuán mobilizou oito procuradores para investigar os danos, saques e outros problemas ocorridos em decorrência do terremoto e do tsunami que deixaram centenas de mortos.

Leia também:

Leia mais sobre Chile

    Leia tudo sobre: chile

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG