tarefa mais urgente reconstruir as regiões afetadas por um dos piores terremotos da história, ocorrido há menos de duas semanas. " / tarefa mais urgente reconstruir as regiões afetadas por um dos piores terremotos da história, ocorrido há menos de duas semanas. " /

Em dia de novos terremotos, Piñera toma posse no Chile

O empresário Sebastián Piñera tomou posse nesta quinta-feira como presidente do Chile, tendo como http://ultimosegundo.ig.com.br/terremoto-no-chile/2010/03/11/terremoto+redefine+agenda+de+governo+de+novo+presidente+do+chile+9423983.html target=_toptarefa mais urgente reconstruir as regiões afetadas por um dos piores terremotos da história, ocorrido há menos de duas semanas.

iG São Paulo |

Minutos antes de tomar posse, uma série de fortes terremotos voltou a sacudir a capital Santiago e o Congresso , localizado na cidade costeira de Valparaíso. Autoridades estrangeiras demonstraram nervosismo quando o prédio do Congresso tremeu. A Marinha do Chile emitiu um alerta de tsunami para a costa do país.

O recém-empossado chefe de Estado chileno recebeu a faixa presidencial das mãos do presidente do Senado, Jorge Pizarro.


Piñera acena após receber a faixa presidencial de Michelle Bachelet / AFP

A transferência do poder da popular presidente socialista Michelle Bachelet para Piñera aconteceu em uma austera cerimônia com tom menos festivo do que o habitual em respeito ao luto nacional.

Expectativas

Os chilenos esperam que o novo presidente, um economista formado em Harvard, use sua renomada capacidade empresarial para ajudar o país, um dos mais estáveis da América Latina, a se recuperar da tragédia que matou centenas de pessoas.

"Ele é um empresário... e é disso que precisamos agora. Alguém que possa criar empregos para os nossos filhos", disse Carlos Fuentes, de 47 anos, pescador que perdeu casa e barco na localidade de Curanipe após o terremoto de magnitude 8,8 que atingiu o país em 27 de fevereiro. "Ele pegou um emprego difícil", comentou o pescador, desembaraçando sua rede com uma faca.

O terremoto pouco abalou a mineração chilena, esteio da economia nacional, mas causou graves danos, na região centro-sul do país, à atividade vinícola, pesqueira e de produção de papel e celulose. Alguns analistas dizem que os prejuízos podem tirar até meio ponto percentual do crescimento econômico neste ano.

Leia também:

Leia mais sobre Chile

    Leia tudo sobre: terremoto no chile

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG