Bachelet diz que US$ 2 mi em produtos foram recuperados após terremoto

Santiago do Chile, 7 mar (EFE).- A presidente do Chile, Michelle Bachelet, elevou hoje para quase US$ 2 milhões o valor dos produtos que foram recuperados na cidade de Concepción e em localidades vizinhas após os saques posteriores ao terremoto do dia 27 de fevereiro.

EFE |

"O que foi recuperado é aproximadamente um bilhão de pesos (US$ 1,92 milhão)", disse a presidente durante uma visita ao local os objetos recuperados estão armazenados em Concepción, uma das cidades mais afetadas pelo terremoto de 8,8 graus na escala Richter que devastou parte do Chile.

Horas antes, o general Eliecer Solar, chefe dos Carabineiros na região, tinha estimado em cerca de US$ 1 milhão o valor dos itens recuperados. Bachelet explicou que somou o recuperado pela Polícia de Investigações (PDI).

A presidente insistiu que "todo o rigor da lei" será aplicado sobre os saqueadores e disse que os saques "têm a ver com uma deterioração moral profunda, de gente que inclusive tentou lucrar com a dor do povo".

Bachelet também anunciou punições a comerciantes que começaram a especular preços dos produtos de primeira necessidade nas regiões afetadas pelo terremoto.

O general Solar tinha destacado anteriormente, em declarações à rádio "Cooperativa", que foram necessários 35 caminhões para transferir os produtos recuperados pelos carabineiros durante uma operação na qual 16 pessoas foram detidas.

Segundo o general, dezenas de habitantes da região de Palomares entregaram de forma voluntária os produtos roubados, como móveis, eletrodomésticos e televisores, após serem advertidos por megafones para que devolvessem os objetos - caso contrário, haveria buscas por nas casas.

Fontes judiciais disseram mais cedo que os detidos por relação com os saques já são mais de 100, todos eles em prisão preventiva.

EFE ns/bba

    Leia tudo sobre: terremoto no chile

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG