Após posse de Piñera, Congresso chileno é evacuado

Autoridades chilenas ordenaram o retirada de 1.200 pessoas que acomanharam nesta quinta-feira a posse do novo presidente chileno, Sebastián Piñera, no Congresso do país. Dez minutos antes da cerimônia, fortes terremotos atingiram o país.

iG São Paulo |


Usando alto-falantes, funcionários do Legislativo pediram aos presentes à cerimônia que deixassem o prédio, situado no porto de Valparaíso (120 quilômetros a oeste de Santiago), por causa da emergência. "Recomendamos a todos que tranquilamente deixem o edifício, por medida de segurança", gritava um funcinário pelos corredores do Congresso. 

Os terremotos foram sentidos com força na capital Santiago e na região do porto de Valparaíso. Minutos após o terremoto, a Marinha do Chile emitiu um alerta de tsunami para a área costeira do país.

Segundo o jornal local "La Tercera", o tremor assustou convidados e políticos que estavam no Salão de Honra do Congresso Nacional e algumas pessoas se retiraram do local. A posse de Piñera, porém, ocorreu normalmente .


Evo Morales, presidente da Bolívia, e Fernando Lugo, presidente do Paraguai, se assustaram com o tremor / EFE


A polícia informou que, até o momento, não há registros de vítimas nem de danos materiais significativos. O alerta do Serviço Hidrográfico e Oceanográfico (SHOA) da Marinha chilena recomenda à população das localidades litorâneas seguir para lugares altos entre as regiões de Valparaíso e Los Lagos, mil quilômetros ao sul de Santiago.

O tremor desta quinta-feira é uma réplica do terremoto de 27 de fevereiro , que registrou 8,8 graus de magnitude e matou quase 500 pessoas no país.

Com Reuters

Leia também:

Leia mais sobre Chile

    Leia tudo sobre: chileterremototerremoto no chile

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG