Temporal deixa mais de 38 mortos no sul da China

Pequim, 6 mai (EFE).- Um violento temporal de chuva e vento matou mais de 38 pessoas no sudoeste e centro da China nos últimos dois dias e obrigou a 70 mil pessoas deixarem suas casas, informou hoje o Ministério de Assuntos Civis.

EFE |

Pequim, 6 mai (EFE).- Um violento temporal de chuva e vento matou mais de 38 pessoas no sudoeste e centro da China nos últimos dois dias e obrigou a 70 mil pessoas deixarem suas casas, informou hoje o Ministério de Assuntos Civis. A violenta tempestade acompanhada de um tornado que afeta desde a quarta-feira à Prefeitura de Chongqing deixou 29 mortos e um desaparecido. As chuvas torrenciais, os ventos fortes e o granizo deixaram ainda 190 feridos, conforme a última apuração. O escritório de assuntos civis enviou 300 tendas de campanha, mil cobertores e 400 luzes de emergência às regiões afetadas, e o município enviou duas equipes médicas aos distritos de Dianjiang e Liangping, onde a situação é grave. Na vizinha província de Guizhou, cinco pessoas morreram e outras quatro permanecem desaparecidas devido às avalanches de terra suscitadas pelas chuvas. Em Hunan, uma província do centro do país, quatro pessoas morreram e uma permanece desaparecida na comarca de Xinhua, enquanto na de Jiangxi, no leste do país, as chuvas torrenciais forçaram a evacuação de 3.500 pessoas nas comarcas de Xunwu, Dingnan e Longnan, segundo um funcionário local. Em Xunwu, a água inundou 164 hectares de cultivos e interrompeu o tráfego em sete estradas. Esse tipo de evento ocorre anualmente a cada ano na temporada de calor no sudeste asiático, afeta o sul da China com tufões, chuvas e inundações que no ano passado deixaram centenas de mortos no país asiático. EFE mz/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG