Tela de Salvador Dalí volta a bater recorde mundial em leilão em Londres

O quadro do surrealista Salvador Dalí, "Retrato de Paul Eluard", voltou a bater nesta quinta-feira, na casa Sotheby's, em Londres, o recorde mundial para o pintor espanhol.

AFP |

Getty Images
A tela, de 1929 foi arrematada por telefone por um comprador anônimo
O quadro do surrealista Salvador Dalí, "Retrato de Paul Eluard", voltou a bater nesta quinta-feira, na casa Sotheby's, em Londres, o recorde mundial para o pintor espanhol.

A tela, de 1929, avaliada em cinco milhões de libras, foi arrematada por telefone por um comprador anônimo por 13,48 milhões de libras (21,68 milhões de dólares, 15,6 milhões de euros). A soma não tem precedentes em leilão de uma obra surrealista.

O novo recorde triplicou o estabelecido na véspera na casa Christie's por um dos primeiros trabalhos de Dalí (1904-1989), o "Estudio para 'La miel es más dulce que la sangre'" (1926/27), com 4,07 milhões de libras (6,5 milhões de dólares, 4,7 milhões de euros).

"O retrato de Paul Eluard", descrito pela Sotheby's como "obra-prima do surrealismo e da arte do século XX", une duas figuras emblemáticas do movimento, Dalí e o poeta francês que dá nome ao quadro.A tela foi pintada por Dalí durante o verão em que o francês passou na cidade catalã de Cadaqués com sua mulher Gala.

No mesmo leilão, uma obra singular do britânico Francis Bacon, "Three Studies for a Portrait of Lucian Freud", de 1964, triplicou a estimativa inicial de 7 milhões de libras. Foi vendido por 23 milhões de libras (37 milhões de dólares, 27,2 milhões de euros).ra/eg/sd

    Leia tudo sobre: GBarte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG