Lenda do rock independente, Yo La Tengo faz show sem concessões

Trio fechou apresentação com música de 15 minutos de puro barulho

Augusto Gomes, iG São Paulo |

Divulgação
O vocalista e guitarrista Ira Kaplan durante a apresentação do Yo La Tengo no SWU
O trio Yo La Tengo é uma das mais importantes bandas americanas dos últimos vinte anos. Apesar de nunca ter alcançado o reconhecimento de um Sonic Youth ou de um Pavement, é uma banda influente. E que ainda está na estrada, gravando sem pausas desde 1986 - seu disco mais recente, o ótimo "Popular Songs", saiu no ano passado. O som do grupo é difícil de complicar: um mesmo álbum pode misturar pop e experimental, peso e delicadeza.

No show desta segunda no SWU, o trio não se intimidou com o público que, em sua esmagadora maioria, nunca tinha ouvido falar deles. Além de não dirigirem uma palavra sequer à plateia, fizeram um show sem concessões: a última música, "Pass the Hatchet, I Think I'm Godkind", foi um espetáculo de quinze minutos de baixo e bateria repetitivos acompanhando a enlouquecida barulheira do guitarra de Ira Kaplan.

No restante da apresentação, o Yo La Tengo tocou dois de seus maiores sucessos, "Sugarcube" e "Nothing to Hide", e ainda desenterrou uma de suas canções mais bonitas, "Autumn Sweater". O público, em geral (havia poucos fãs que conheciam as músicas), reagiu com um misto de estranhamento e simpatia. Tanto que, mesmo após os épicos 15 minutos de barulho de "Pass the Hatchet, I Think I'm Godkind", os aplausos vieram.

    Leia tudo sobre: SWUYo La Tengo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG