Após o lançamento do CD "Live in Rio", gravação de show de 2008, banda faz segunda apresentação solo no Brasil

Dave Matthews durante show no Rio em 2008
Marina Morena Costa, iG São Paulo
Dave Matthews durante show no Rio em 2008
Duas semanas depois de lançar o álbum “Live in Rio” (show realizado em 2008) a Dave Matthews Band volta à capital carioca nesta sexta-feira para uma única apresentação exclusiva, na HSBC Arena, às 22h. A exemplo do que aconteceu há dois anos, a casa promete lotar e vibrar quando os quatro fundadores da banda – Dave Matthews, Carter Beauford, Stefan Lessard e Boyd Tinsley – subirem ao palco na companhia de Tim Reynolds, Rashawn Ross e Jeff Coffin.

Já no domingo (10), a banda toca no festival SWU, que acontece em Itu, no interior de São Paulo. No mesmo dia, acontecerão apresentações de Kings of Leon, Joss Stone e Regina Spektor, entre outros artistas.

Desta vez, a banda apresentará músicas de seu álbum mais recente, “Big Whiskey And The GrooGrux King”, lançado em 2009. O trabalho é considerado pelos músicos como uma retomada às raízes da banda e uma reconciliação após o desgaste de mais de 20 anos de amizade e convivência profissional.

“Big Whiskey” marca também uma grande perda. Durante a pré-produção do álbum, em 19 de agosto de 2008, Leroi Moore, saxofonista e fundador da banda, morreu em decorrência de um acidente com um quadriciclo em sua fazenda.

Foi nesta época, pouco mais de um mês após a morte de Leroi, que a Dave Matthews Band gravou o “Live in Rio”, no dia 30 de setembro de 2008, no Vivo Rio. A banda veio ao Brasil para duas apresentações, uma no festival About Us, em São Paulo, e outra no Rio de Janeiro – o primeiro show exclusivo da banda no País, que até então só havia tocado em festivais.

Assim que eles pisaram no palco, um barulho ensurdecedor veio da plateia, insuportavelmente lotada e incrivelmente fanática. Não era um público comum, e não foi só mais um show. A banda iniciou uma introdução sombria, apenas com instrumentos de corda e percussão. Foram quase quatro minutos praticamente no escuro, sondando o público e aumentando a ansiedade, até os primeiros acordes de “Bartender” soarem forte e as luzes se acenderem. O público respondeu cantando alto, do começo ao fim. Todas as músicas.

Em “Jimi Thing” a plateia deu um show a parte. Entrou antes do vocalista e cantou sozinha a primeira estrofe. Dave Matthews acompanhou, entrando junto com os fãs no refrão e delegando novamente a segunda parte da música.

Dave Matthews e o baterista da banda, Carter Beauford, no show que virou CD
Marina Morena Costa/iG
Dave Matthews e o baterista da banda, Carter Beauford, no show que virou CD
Outro ponto alto do show de 2008 foi a bela participação de Carlos Malta, maestro, arranjador e multinstrumentista, na música “Say goodbye”. O músico brasileiro solou com um pífano (flauta de bambu), acompanhado na flauta transversal por Jeff Coffin – músico do Béla Fleck & The Flecktones que substitui Leroi na banda.

O fã clube da banda DM Brasil havia organizado uma homenagem para Leroi, com cartazes e bexigas brancas. A ideia era que o público enchesse os balões quando a banda voltasse ao palco para o bis, mas o plano teve de ser modificado. Dave Matthews mencionou a perda do amigo e a plateia não se conteve. O nome do saxofonista ecoou alto na casa e dezenas de bexigas brancas subiram, emocionando a banda. Na sequência, a banda tocou “Stay or Leave”, em uma versão lenta que prioriza a voz de Dave Matthews, densa e carregada de tristeza.

Todos esses momentos de uma noite memorável estão registrados no álbum “Live in Rio”, que respeita o set list do show e ainda inclui algumas conversas em inglês e em português que o vocalista e líder da banda teve com a plateia. Nas fotos que ilustram o CD, há imagens da homenagem a Leroi feita pelos brasileiros.

Apenas duas músicas foram retiradas do CD. O rock um pouco mais pesado “You Might Die Traying” e a balada romântica "#41", um dos maiores sucessos da banda. O motivo deve ter sido o tempo, pois a Dave Matthews Band tocou por mais de três horas. E nem tudo caberia no álbum duplo.

Nesta noite, quando banda e fãs se reencontrarão, outra grande catarse coletiva certamente acontecerá. Sorte de quem estiver lá para presenciar, pois desta vez é pouco provável que tenhamos um "Live in Rio 2" para eternizar a apresentação única da banda.

Dave Matthews Band no Rio de Janeiro
Data: 08 de outubro (sexta-feira), às 22h
HSBC Arena (Avenida Embaixador Abelardo Bueno, 3401, Barra da Tijuca)
Ingressos: R$ 210 a R$ 370

Dave Matthews Band no Festival SWU (itu-SP)
Data: 10 de outubro (domingo), às 21h
Fazenda Maeda (Rodovia Castello Branco, quilômetro 18, Itu)
Ingressos: R$ 105 a R$ 580

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.