5 bandas, 9 mortos: conheça as atrações do SWU que superaram tragédias

Grupo Lynyrd Skynyrd perdeu três integrantes em acidente aéreo; veja outros casos

Augusto Gomes, iG São Paulo |

Divulgação
Lynyrd Skynyrd nos anos 1970, antes da tragédia: formação atual só um integrante original
Entre as mais de 70 atrações do SWU , há bandas que chegam ao festival desfalcadas porque alguns de seus integrantes originais saíram por vontade própria ou então foram demitidos. Por exemplo, os Raimundos, que seguiram em frente sem o vocalista Rodolfo. Ou o Black Rebel Motorcycle Club, que trocou de baterista.

Siga o iG Cultura no Twitter

Mas há outros casos: bandas que perderam músicos não por causa de brigas, desgaste, cansaço ou outras propostas, mas porque eles morreram.

Das atrações que tocam no festival em Paulínia (interior de SP) entre 12 e 14 de novembro, cinco compõem essa estatística: Lynyrd Skynyrd, Alice in Chains, Hole, !!! (Chik Chik Chik) e Megadeth. Somados, são 9 músicos mortos.

Nesse quesito macabro, o Lynyrd Skynyrd é imbatível. Três de seus membros originais perderam a vida num acidente aéreo, enquanto os demais ficaram gravemente feridos. Anos mais tarde, a banda perderia ainda outro integrante.

Conheça letras do Lynyrd Skynyrd no Vagalume

A tragédia aconteceu no dia 20 de outubro de 1977. Após fazer um show na Carolina do Sul, o grupo fretou um avião para ir até a Louisiana. A aeronave então ficou sem combustível e, antes que o piloto conseguisse fazer um pouso de emergência, caiu numa mata no Mississipi. O vocalista Ronnie Van Zant e os irmãos Steve (guitarrista) e Cassie (backing vocal) Gaines morreram, junto com piloto, copiloto e um roadie.

Em 1987, dez anos após o acidente, o Lynyrd Skynyrd decidiu reunir-se novamente. A nova formação incluía quatro sobreviventes do acidente. Nos vocais, estava Johnny Van Zant, irmão mais novo do falecido Ronnie Van Zant. Outro sobrevivente da queda, Allen Collins, era uma espécie de diretor musical da banda. Em 1986, ele havia sofrido um acidente de carro e ficado paraplégico.

Em janeiro de 1990, Collins morreu vítima de uma pneumonia. Outro integrante do grupo, o baixista Leon Wilkenson, morreu em 2001, por causa de um enfisema pulmonar. Os demais membros originais foram, aos poucos, deixando a banda. Dos integrantes que formaram a banda nos anos 1970, sobrou apenas o guitarrista Gary Rossington na formação que toca no SWU no domingo (13).

Alice in Chains

Se os acidentes marcaram a história do Lynyrd Skynyrd, no caso do Alice in Chains o problema é o abuso de drogas. Em 2002, a banda perdeu seu vocalista, Layne Staley, vítima de uma overdose. Foi o fim de uma longa luta contra o vício em heroína.

Até 1996, o vocalista ainda conseguiu gravar e fazer shows com o Alice in Chains. Mas, após a morte de sua noiva (também viciada em heroína), Staley tornou-se um recluso.

Divulgação
O novo Alice in Chains, sem Layne Staley
No dia 19 de abril de 2002, seu corpo foi encontrado em sua casa em Seattle. A autópsia concluiu que ele estava morto havia cerca de duas semanas, vítima de uma overdose de speedball (uma mistura de cocaína e heroína). Em sua última entrevista, alguns meses antes de morrer, Staley falou sobre o vício. "Sei que estou perto da morte, eu fumei crack e injetei heroína por anos. Nunca quis que minha vida terminasse desse jeito."

Ouça músicas do Alice in Chains no Vagalume

Provavelmente a última pessoa a ver Staley vivo foi Mike Starr, ex-baixista do Alice in Chains. Ele havia sido membro da banda até 1993, quando foi expulso devido a seu envolvimento com drogas. Durante anos, ele também lutou contra o vício e, em 2009, sua tentativa de se desentoxicar foi documentada no reality show "Celebrity Rehab". Não deu certo: em março deste ano , ele foi vítima de uma mistura de álcool e analgésicos e morreu, aos 44 anos.

A encarnação do Alice in Chains que vem ao Brasil tem o guitarrista Jerry Cantrell e o baterista Sean Kinney da formação original. O novo vocalista é William DuVall e o baixista é Mike Inez, que entrou na banda em 1993.

Leia também: Vai ao SWU? Saiba o que levar na mala

Outras três atrações do SWU tiveram mortes em seus caminhos. Em 1994, a baixista do Hole, Kristen Pfaff, foi vítima de uma overdose de heroína. Em 2009, o baterista do !!!, Jerry Fuchs, morreu depois de cair no poço de um elevador.

E, em 1999, o fígado do ex-baterista do Megadeth, Gar Samuelson, parou de funcionar após anos de abuso de drogas. Ele havia sido expulso da banda 12 anos antes, justamente por causa de seu vício.

Acesse o especial do festival SWU

    Leia tudo sobre: swualice in chainslynyrd skynyrdmúsicaholemegadeth!!!

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG