Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Sob saraivada de denúncias, Puccinelli pode ser reeleito hoje

Últimas pesquisas apontam que governador chega à eleição com patamar superior a 50% das intenções de voto

Marcello Sigwalt iG Brasília |

A campanha ao governo de Mato Grosso do Sul foi marcada pela liderança incontestável de André Puccinelli (PMDB) nas pesquisas de intenção de voto para governador do Estado.

Levantamento mais recente aponta a reeleição em primeiro turno do governador, sempre num patamar superior a 50% das intenções de voto.

A corrida pelo governo este ano foi sacudida por uma série de denúncias envolvendo esquemas de corrupção, que apontavam tanto para Puccinelli quanto para Zeca.

No início de setembro, a Polícia Federal deflagrou a Operação Uragano, que culminou com a prisão do prefeito afastado Ari Artuzi (sem partido), suspeito de chefiar um esquema de fraude em licitações na Prefeitura de Dourados.

Vídeos e declarações colhidas na ocasião implicavam participação do peemedebista e do petista em crimes de improbidade administrativa.

A operação resultou no indiciamento de pelo menos 60 pessoas.

Sempre atrás de Puccinelli nas pesquisas, o ex-governador Zeca do PT fez uma campanha sem criatividade e dependente do reforço de imagem da dobradinha Lula-Dilma.

O governador, por sua vez, manteve-se indiferente à saraivada de denúncias, que aparentemente não afetaram sua posição nas pesquisas.

O entendimento de analistas políticos é de que Puccinelli cristalizou junto ao eleitorado a imagem de administrador eficiente, requisito que pode levá-lo à reeleição neste domingo.

 

Leia tudo sobre: Eleições MSEleições Introdução

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG