Serra quer palanque suprapartidário em MT

Iniciativa visa reafirmar vantagem obtida no 1º turno por tucano sobre Dilma nas urnas do Estado

Kelly Martins, iG Cuiabá |

A chegada do candidato José Serra (PSDB) ao 2º turno da eleição presidencial poderá abrir espaço para a formação de um palanque suprapartidário de apoio do tucano em Mato Grosso.

No primeiro turno da eleição em MT, Serra levou a melhor sobre Dilma.

Enquanto o tucano recebeu 678,6 mil votos (44,16%), a petista ficou com 636 mil votos, ou 42,93% do total.

As cúpulas do PSDB e DEM já contam com o apoio do PPS e miram adesões de partidos que deram sustentação à candidatura da adversária, Dilma Rousseff (PT), como é o caso do PSB e do PDT.

As siglas fizeram parte da coligação do candidato ao governo Mauro Mendes (PSB), segundo colocado na disputa, que não pretende apoiar a presidenciável petista.

O mesmo ocorre com o ex-procurador da República e senador eleito Pedro Taques, que também garante em estar avaliando o cenário para decidir quem vai acompanhar no segundo turno das eleições.

"Estamos verificando todas as possibilidades de apoio. Queremos intensificar a campanha de Serra no Estado e estamos abrindo diálogo com os partidos", garantiu o ex-senador Antero Paes de Barros (PSDB).

O tucano é um dos principais líderes da comitiva pró-Serra, mas acabou perdendo a vaga ao Senado para Taques e o ex-governador Blairo Maggi (PR).

Barros diz ter conversado com Mendes e com o ex-procurador, tendo recebido uma sinalização positiva.

Ambos estão na bronca com Dilma por ela ter preferido estar no palanque do governador reeleito Silval Barbosa (PMDB), ainda no primeiro turno, durante visita a Cuiabá.

Antero destaca que as ações serão implementadas no Estado no sentido da "divisão" de tarefas entre os líderes do movimento suprapartidário

O presidente do diretório regional do PPS, deputado Percival Muniz, que também defendeu a candidatura de Mendes, destacou que estará na coordenação da equipe política apoiadora de Serra no município de Rondonópolis (220 km da Capital).

O socialista observou que, independente das estratégias a serem traçadas pelo PSDB no Estado, irá lançar um plano de ação a cargo do PPS para dar respaldo ao presidenciável.

"Ele (Serra) é o mais preparado e vai crescer no Brasil com visão muito simples, pois, a democracia precisa se oxigenar. São oito anos de PT e está na hora de ter outro governo", avalia.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG