Vizinhos do local atacaram moradores de rua, deixando uma vítima fatal e dezenas de barracas queimadas

Moradores tentavam desalojar na noite desta sexta-feira cerca de mil cidadãos sem-teto, a maioria estrangeiros, que ocupam um enorme parque na zona sul de Buenos Aires.

Vizinhos do Parque Indoamericano, a maioria de classe média, atacaram os sem-teto - bolivianos e paraguaios - na noite de hoje, queimando dezenas de barracas.

Ferido é carregado após ataque de moradores contra os sem-teto em Buenos Aires
EFE
Ferido é carregado após ataque de moradores contra os sem-teto em Buenos Aires
O ataque deixou um número indeterminado de feridos, segundo a TV argentina.

Nos últimos três dias, os choques envolvendo os sem-teto já fizeram três mortos, sendo dois bolivianos e um paraguaio.

"Não queremos uma favela no parque", gritava um grupo de pessoas, após uma assembleia que decidiu pela expulsão dos sem-teto por conta própria, sem a ajuda da polícia.

Outros moradores da região bloquearam avenidas para exigir a retirada dos sem-teto do Parque Indoamericano.

A presidente argentina, Cristina Kirchner, que anunciou no início da noite a criação do ministério da Segurança, criticou a ação contra os sem-teto: "não estou disposta a ver a Argentina entrar para o clube de países xenófobos".

Kirchner mirava no prefeito de Buenos Aires, Mauricio Macri, que atribuiu os incidentes no Parque Indoamericano, sob sua jurisdição, à "imigração descontrolada" e a "organizações criminosas".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.