Segundo turno termina com votação tranquila no Espírito Santo

Expectativa recai sobre quem herdará os votos de Marina, que no primeiro turno alcançou 26,26% dos votos válidos

Vitor Graize, iG Espírito Santo |

O segundo turno no Espírito Santo terminou com tranqüilidade. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-ES), a votação já está encerrada e o resultado deve sair por volta das 19h. Os capixabas elegeram Renato Casagrande (PSB) com ampla maioria no primeiro turno e os cerca de dois milhões e meio de eleitores voltaram hoje às urnas para escolher entre Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) para a Presidência da República.

No primeiro turno, Dilma teve 37,25% dos votos válidos totais no Espírito Santo, saindo derrotada em dois dos principais colégios eleitorais: Vitória, onde conta com o prefeito João Coser (PT) como seu coordenador de campanha, e Vila Velha . Em ambas, Marina Silva (PV) foi a mais votada. Já o candidato José Serra obteve 35,44% dos votos no primeiro turno, vencendo em cidades pólo do interior, como Colatina, Linhares e Cachoeiro de Itapemirim. Os eleitores de Marina Silva, que alcançou o índice de 500 mil votos no primeiro turno, serão o grande diferencial nessa segunda etapa.

O governador eleito, Renato Casagrande (PSB), votou cedo e demorou cerca de cinco segundos na cabine de votação. Ele compareceu à sua zona eleitoral acompanhado de sua suplente, Ana Rita (PT) e do seu vice, Givaldo Vieira (PT). Casagrande foi um dos principais cabos eleitorais de Dilma Roussef no Estado.

O atual governador do estado, Paulo Hartung, votou por volta das 10h na capital e deu declarações de que o país sai dividido após o pleito desse ano. Hartung ainda enfrentou um constrangimento na sua zona eleitoral, quando uma mulher se exaltou ao abordá-lo. Alguns analistas apontam que em caso de uma vitória petista nesse segundo turno, ele poderá ocupar um cargo de destaque em Brasília.

O candidato derrotado ao governo do Espírito Santo, o deputado federal Luís Paulo Vellozo Lucas (PSDB), também votou pela manhã em Vitória. O resultado da eleição define também seu futuro político. Caso José Serra seja eleito, Luís Paulo pode prolongar sua permanência em Brasília com um cargo no governo tucano; em caso de derrota do PSDB nas urnas, Luís Paulo deve voltar a Vitória e retomar sua função no BNDES, como funcionário concursado, já que seu mandato termina daqui a dois meses.

Crimes eleitorais

Até as 18h desse domingo, apenas quatro casos de boca de urna foram registrados em todo o estado, em Colatina, Vila Velha e Cachoeiro de Itapemirim. Já a propaganda irregular teve um caso registrado.

Dezessete urnas tiveram que ser substituídas e o voto biométrico, assim como no primeiro turno, foi aplicado em duas cidades: Castelo e Viana, sem problemas registrados.

A ausência da lei seca, que proíbe a venda de bebidas alcoólicas entre as 8h e as 17h, não teve resultados negativos. Segundo o TRE, houve apenas o caso de um homem embriagado que tumultuava a votação em uma seção de Múqui, no sul do Estado. Ele foi detido e solto às 17h.

    Leia tudo sobre: Eleições ESPleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG