Santos mantém candidatura pelo PSDB, por enquanto

Tucano não confirma saída da legenda, mas declínio da campanha preocupa dirigentes do partido

Kelly Martins, iG Cuiabá |

A falta de estrutura financeira e o fraco desempenho nas últimas pesquisas preocupam a coordenação de campanha do candidato ao governo Wilson Santos (PSDB).

O cenário adverso tem provocado desconforto entre as hostes tucanas, abrindo a possibilidade que Santos deixe o partido.

O risco da desistência de Santos aumentou depois que ele próprio admitiu que as dificuldades financeiras prejudicam sua campanha.

Em declínio nas pesquisas, o tucano vê mais distante a meta de disputar o segundo turno contra o governador Silval Barbosa (PMDB).

O tucano jfoi ultrapassado pelo adversário Mauro Mendes (PSB) e caiu para a terceira colocação.

Santos aparece com 17% das intenções de voto na pesquisa Ibope/TV Centro América, enquanto o socialista - derrotado por ele nas eleições de 2008 na disputa pela Prefeitura de Cuiabá -  aparece com 20%.

Mendes agora é o segundo colocado, atrás somente do governador que ostenta 41% das intenções.

A suposta intenção de Wilson Santos em deixar o ninho tucano é avaliada com reservas por algumas lideranças do partido no Estado.

Membros do diretório estadual não acreditam nessa possibilidade.

Santos descartou a possibilidade e prefere se esquivar do assunto.

Dirigentes da cúpula nacional do PSDB já declararam a pretensão de priorizar as eleições para governador nos Estados de São Paulo e Minas Gerais, os dois maiores colégios eleitorais do país, e alimentar a possibilidade de vitória em Goiás, Paraná, Pará ou Piauí.

A cúpula tucana mato-grossense apostava numa liberação de até R$ 13 milhões para tocar a campanha ao governo e ao Senado, o que ainda não se concretizou.

“Minha campanha sempre foi a do tostão contra o milhão. Sempre admitimos as dificuldades financeiras, o PSDB nacional se comprometeu em oferecer estruturas à campanha e não será diferente”, ressalvou Santos.

O secretário regional do PSDB, Aparecido Alves acredita na possibilidade de que o quadro se reverta e ignora a idéia de abandono.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG