Santos e Mendes negam aliança contra Silval

Tucano e socialista mantêm esperanças de chegar ao segundo turno do pleito contra o governador

Kelly Martins, iG Cuiabá |

Apesar da cumplicidade evidenciada há seis dias das eleições, os candidatos ao governo Mauro Mendes (PSB) e Wilson Santos (PSDB) negam que tenham firmado acordo político para evitar que o governador Silval Barbosa (PMDB) seja reeleito.

Tanto o socialista como o tucano depositaram as esperanças de que consigam levar as eleições para um 2º turno, mesmo diante da liderança de Silval nas pesquisas de intenção de voto.

Ambos deixaram de trocar acusações e passaram a mirar o peemedebista nos discursos, debates e propaganda eleitoral, o que tem gerado polêmica nos bastidores sobre o suposto acordão.

Pesquisa Ibope/TV Centro América aponta que o governador seria reeleito com 46% dos votos.

Mendes continua como segundo colocado e aparece com 24% ao passo que Wilson detém 16% dos eleitores.

A pesquisa ouviu 812 eleitores entre os dias 21 e 23 de setembro.

O candidato do PSDB garante que a diferença dele para Mendes é de menos três pontos percentuais, conforme pesquisas internas que garante possuir, e refuta a idéia de “acórdão”.

Santos destaca que ainda faltam dois programas e um debate entre os adversários que, segundo ele, serão decisivos para conquistar os eleitores.

“Quem virou 20% de vantagem em 2004 não encontrará dificuldades em virar agora”, frisa.

O socialista também afirma que detém pesquisa realizada pelo partido a qual demonstra que as eleições não se decidirão no 1º turno.

Mendes sinalizou ainda que vai continuar criticando a gestão de Silval Barbosa e usará os últimos programas na TV para trazer à tona os erros cometidos pelo peemedebista.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG