Show do Coldplay no Rock in Rio será baseado em disco inédito

Segundo baterista, banda vai tocar "cinco ou seis músicas" do álbum "Mylo Xyloto", que sai em outubro

Augusto Gomes, enviado ao Rio de Janeiro |

Quem for ao Rock in Rio neste sábado para ver o show do Coldplay vai ouvir várias músicas inéditas. Segundo o baterista da banda, Will Champion, a apresentação será baseada no disco "Mylo Xyloto", que será lançado somente no dia 24 de outubro. "Provavelmente vamos tocar cinco ou seis músicas novas", revelou o músico em entrevista nesta sexta.

Segundo ele, a banda vem apresentando as novas canções desde o início de junho, em festivais na Europa e na América da Norte. "Tocamos antes mesmo de elas estarem finalizadas no estúdio. O disco só ficou pronto há três semanas."

Getty Images
A banda Coldplay

Na opinião de Champion, tocar as inéditas ao vivo é uma maneira de saber se as músicas são boas. "Quando você toca algo para alguém, você escuta com ouvidos diferentes. Por isso foi bem comum ir para o estúdio depois de um show e fazer pequenos ajustes nas músicas. Uma era muito longa, outra muito rápida. Foi muito útil", explica.

Ele ainda conta que as plateias até já têm uma favorita entre as novas: "Charlie Brown". "Mas é difícil compará-las com músicas que as pessoas conhecem bem. Espero que um dia todas elas sejam favoritas", diz.

Não está descartada a possibilidade de o grupo preparar uma surpresa para o público brasileiro. Isso já faz parte da tradição da banda. Em seu último show antes do Rock in Rio , por exemplo, eles fizeram uma versão de "Everybody Hurts", do R.E.M.

"Esse show foi na semana em que eles anunciaram sua separação e foi na Georgia, Estado natal deles", conta Champion. "É bom, de vez em quando, surpreender as pessoas. Temos que pensar em algo para tocar no Brasil", afirmou. "Acabamos de saber que Stevie Wonder já tocou 'Garota de Ipanema', então não podemos fazer essa."

Novo disco

"Mylo Xyloto" será o primeiro disco do Coldplay desde "Viva la Viva or Death and All His Friends", de 2008. Segundo o baixista Guy Berryman, o nome do álbum é herança de um projeto de trilha sonora para uma animação que a banda pensou em fazer.

"O disco começou como trilha. Por um tempo, ele foi bastante baseado na história e nos personagens dessa animação", conta. "'Mylo Xyloto' era um personagem. Mas aí abandonamos essa ideia e agora é apenas uma palavra interessante. Não significa nada."

O álbum demorou dois anos para ficar pronto. "Começamos com um disco acústico, mais quieto e convencional. Mas aí mudamos tudo", revela. "Sempre tentamos explorar novos territórios, e dessa vez nos inspiramos em coisas como hip hop e dance music", continua o baixista.

Uma das ousadias do grupo foi convidar Rihanna para um dueto na faixa "Princess of China". "Se você vai convidar alguém para cantar em seu disco, por que não escolher a melhor cantora que há por aí?", diz Champion. "Estamos num estágio da nossa carreira que não temos nada a perder. Por isso, somos livres para tentar o que quisermos."

Acesse o especial Rock in Rio

    Leia tudo sobre: ColdplayRock in Rio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG