Rock in Rio tem seu dia de micareta com Shakira e Ivete

Cantoras transformam a Cidade do Rock num grande carnaval e deixam guitarras de Lenny Kravitz deslocadas

Augusto Gomes e Valmir Moratelli, iG Rio de Janeiro |

Dependendo do dia, o Rock in Rio poderia ser chamado de Pop in Rio , Metal in Rio ou Black in Rio . Nesta sexta-feira, o festival agregou mais um nome alternativo: Micareta in Rio. Não apenas por causa da apresentação da rainha da axé music, Ivete Sangalo , mas também pela performance da atração principal da noite, a colombiana Shakira . As duas transformaram a Cidade do Rock num grande Carnaval.

Acesse o especial Rock in Rio

Ivete não decepcionou quem estava na Cidade do Rock para "tirar o pé do chão", como ela mesma gosta de comandar. Vestida de branco, com chapéu e bengala, a cantora de axé se emocionou ao dedicar esta apresentação ao filho, Marcelo. O público “micareteiro” foi no embalo de suas músicas e beijou muito.

O mesmo aconteceu no show de Shakira. A apresentação começou mais roqueira, com direito até a uma cover de "Nothing Else Matters", do Metallica . Mas, da metade para o final, o clima "micareteiro" dominou com músicas como "She wolf" e "Hips Don't Lie". No dueto com Ivete Sangalo em "País Tropical", de Jorge Ben Jor, a atmosfera carnavalesca tomou conta de vez do Rock in Rio.

Ao contrário dos demais dias de festival, a noite desta sexta-feira foi caracterizada pelas "periguetes" de salto alto e roupa curta acompanhadas de marombados descamisados saídos de academia.

Nesse cenário, quem ficou deslocado foi Lenny Kravitz . Seu rock cheio de soul não combinou com as demais atrações da noite. Mesmo assim, o cantor conseguiu prender a atenção do público, principalmente quando tocou sucessos como "Are You Gonna Go My Way" e "Fly Away".

O palco Mundo ainda teve mais duas atrações, os brasileiros Marcelo D2 e Jota Quest . Ambos não arriscaram e conquistaram a plateia tocando seus maiores sucessos.

Mais uma vez, o palco Sunset se mostrou coerente com a proposta inicial de promover misturas musicais. O rap de Emicida coube no repertorio de Martinho da Vila pontuado pelo reggae de Cidade Negra , e a bossa nova de João Donato casou bem com o pop de Céu .

O Monobloco também incendiou o público que aguardava os principais shows da noite ao relembrar clássicos da música popular brasileira, enquanto os portugueses do Buraka Som Sistema fizeram um ótimo show ao lado do Mixhell.

O Rock in Rio continua neste final de semana, com Maroon 5 e Coldplay no sábado (1/10) e Evanescence, System of a Down e Guns N' Roses no domingo (2/10).

Acesse o especial Rock in Rio

    Leia tudo sobre: rock in rio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG