'Runner' do Rock in Rio conta bastidores e pedidos mais estranhos que teve de atender no primeiro fim de semana do festival

Água destilada pedida por Elton John
Bruno Souza
Água destilada pedida por Elton John
Phillipe Maia Souto Maior, 24 anos, é o famoso “assistente de perrengue”, ou “runner (corredor)”, do backstage do Rock in Rio . Ao iG , ele narra os pedidos que teve de atender no primeiro fim de semana de festival, como o de Elton John , que quis água destilada e cuja embalagem parecia soro de hospital. Mas as estrelas que mais deram trabalho foram os integrantes do Red Hot Chili Peppers , que meditaram no camarim e trouxeram até suas próprias panelas para o Brasil.

Anthony Kiedis, Flea, Chad Smith e companhia chegaram a montar uma sala de meditação no backstage. Atração principal desta quinta-feira, Stevie Wonder, por ora, só pediu duas garrafas de rum, que Phillipe acredita ser para o seu staff e, por isso, aguarda novidades ao longo desta quinta-feira.

“Foi muita correria por aqui. Na sexta-feira foi tranquilo. No sábado, fomos chamados para trabalhar com o pessoal do Red Hot até na cozinha que montaram. Essa hora foi uma doideira. Tive de lavar louça, sair correndo de um lado para o outro. O que deu mais trabalho na verdade foi quando pediram um creme de leite e não tinha em lugar algum. Fui achar na cozinha da área VIP”, contou Phillipe, que enquanto lava os pratos dos astros sonha em ter alguém enxaguando os seus e levar suas duas bandas, Zylou e Genial Alarde, a um palco do tamanho do Mundo, o principal do Rock in Rio .

Elton John durante sua apresentação no primeiro dia de Rock in Rio
Photo Rio News
Elton John durante sua apresentação no primeiro dia de Rock in Rio
Curioso é que, no fim, o creme de leite sequer foi usado. “Não sei nem qual era o prato, acabou que nem usaram. Tinha muita coisa para o Red Hot: waffle, salada de salmão, salada de ovo, salada de não sei mais o que, foi muita coisa. Eles trouxeram tudo, a cozinha montada. Todos os utensílios, panela, colher para mexer, tudo mesmo”, contou.

Mas não foi apenas na cozinha que a banda californiana deu trabalho. A arrumação do camarim também fez a produção do festival suar. “Ficamos mais de uma hora movendo os móveis para lá e para cá, a pessoa que trabalhava com eles olhava e dizia: ‘assim não, muda!’. Enquanto eu estava lavando louça deles, o que fiquei fazendo até as 3h da manhã, o Chad ficava atrás de mim fumando cigarro e falando besteira, parece um moleque, muito gente boa”, disse Phillipe, antes de contar como ficou o ambiente para a banda se preparar para o show.

“Trouxeram várias toalhas diferentes, de veludo, umas coisas douradas, muito louco. Colocaram um cheiro, não sei se foi incenso ou só perfume. Fizeram uma sala de meditação com um teclado/sintetizador Nord Lead e um amplificador de baixo. Também fizeram uma sala de bateria eletrônica”, completou.

Phillipe e Bruno Souza, 'runners' do Rock in Rio
Arquivo pessoal
Phillipe e Bruno Souza, 'runners' do Rock in Rio
Mas o pedido mais estranho do fim de semana foi de sir Elton John . Além dos vasinhos quadrados com lados de 15cm com os quais pediu que fosse decorada a sua tenda exclusiva, o inglês cismou com uma água destilada, usada para injeções, que a produção penou para encontrar.

No fim, deixou a água de lado. “Parecia um tubo de hospital, um negócio esquisitão. Acabou que ninguém usou para nada. Parecia um soro, não tinha marca”.

Além de Stevie Wonder, Jamiroquai, Ke$ha, Janelle Monáe são as outras atrações internacionais do palco Mundo nesta quinta-feira, no Rock in Rio. No palco Sunset, promessa de bons shows com Afrika Bambaataa, Paula Lima e Boss AC, e a apresentação mais aguardada do dia no tablado secundário, Joss Stone.

Acesse o especial Rock in Rio

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.