No dia metal, tenda eletrônica reúne "perdidos" do Rock in Rio

Enquanto o palco Mundo estava lotado de fãs de rock pesado, dissidentes faziam a festa

Marco Tomazzoni, enviado ao Rio de Janeiro |

Vivian Fernandez
Público aglomerado na tenda eletrônica do Rock in Rio
Até agora, o domingo (25) é o dia do Rock in Rio em que o palco Mundo esteve mais cheio. Reflexo, talvez, de uma escalação que tenha agradado a maioria dos fãs de metal. Isso fez com que outros espaços do festival estivessem tranquilos para aqueles "perdidos" – poucos, é verdade – numa noite dedicada ao rock pesado. Enquanto o Slipknot brincava de circo de horrores em alto volume, a tenda eletrônica reunia uma centena de dissidentes.

Acesse o especial Rock in Rio

Tenda que, na verdade, é um espaço descoberto no final da Rock Street . As guitarras podiam estar violentas no principal espaço do Rock in Rio, mas ali só se ouviam as batidas insistentes nas picapes da dupla paulistana Killer on the Dancefloor. Sabrina Veiga, 24 anos, era uma das mais animadas. Distante do dress-code padrão – no lugar da camiseta preta, minissaia branca –, a estudante disse que só foi ao festival para ficar com as amigas. Sem dar bola para as bandas de metal, queria era "aproveitar a ferveção do Rock in Rio".

Adilson Monteiro, 31, pelo menos vestia uma camiseta do Metallica, última atração da noite. Ele disse gostar, sim, da banda, mas comprou o ingresso do festival para acompanhar o primo. Como a música eletrônica não é uma de suas paixões, suas intenções na tenda eram outras. "Não gosto muito, mas as garotas sim", confessou, enquanto olhava para os espaços metálicos no alto, reservados para as corajosas (ou corajosos) dançarem.

A Rock Street também mostrava os efeitos de não estar no centro das atenções. Encerrada a programação musical do coreto, por onde passam diariamente grupos de jazz e blues, as lanchonetes tinham poucas filas e os locais para venda de cerveja, idem. Uma raridade. Quem estava cansado também aproveitou as faixas de grama sintética para deitar e esticar as pernas. Apesar da calmaria, os banheiros da rua estavam fétidos como os de outros locais do festival.

Acesse o especial Rock in Rio

Primeiro dia do Rock in Rio é marcado por filas e show de Elton John

Segundo dia do Rock in Rio é marcada pelas poças de água e shows medianos

    Leia tudo sobre: rock in riomúsica eletrônica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG