Osvaldo Euclides de Sousa Aranha

15/02/1894 (Alegrete, RS) - 27/01/1960 (Rio de Janeiro, RJ)

iG São Paulo

AE
Osvaldo Euclides de Sousa Aranha
Quem foi – Político gaúcho, partidário de Getúlio Vargas, articulador da Aliança Liberal e das negociações para o levante armado contra Washington Luís. De família influente na política de Alegrete, Osvaldo Aranha formou-se em Direito no Rio de Janeiro e, por volta de 1917, atuou na área de advocacia ao lado de Getúlio Vargas na região de São Borja, tornando-se amigo próximo e conselheiro. Trabalhou ao lado de Borges de Medeiros, presidente do Rio Grande do Sul por cinco mandatos consecutivos, na proteção da região de Uruguaiana em diversas revoltas ocorridas na região entre 1923 e 1927, saindo destes episódios prestigiado e conseguindo ajuda para ser eleito para cargos como prefeito de Alegrete (1925) e deputado federal (1927). Em 1928, foi convidado por Getúlio para assumir a Secretaria do Interior e Justiça de seu governo no Estado e, em 1930, durante a campanha presidencial do conterrâneo à presidência, assumiu interinamente a presidência do Estado.

Papel na revolução – Foi intermediário nas negociações com Washington Luís antes do lançamento oficial da candidatura de Getúlio e João Pessoa à presidência da República, em oposição a Júlio Prestes, candidato indicado pelo presidente. Com o fracasso das argumentações, exerceu papel importante na estruturação da Aliança Liberal, alinhando Minas Gerais, Paraíba, Rio Grande do Sul e os oposicionistas de São Paulo aos caminhos que a coligação deveria tomar na campanha. Paralelamente negociou com ex-combatentes das revoluções tenentistas o que seria feito caso fossem derrotados nas eleições.

Com a derrota nas urnas, Aranha fez denúncias de fraudes eleitorais e enviou protestos aos ministérios da Justiça e das Relações Exteriores e trocou correspondência com Washington Luís sobre o desenrolar das eleições. As reivindicações provocaram uma quebra dentro da Aliança, pois parte dos políticos já aceitava a vitória de Júlio Prestes. O grupo liderado por Aranha foi o que organizou o levante armado, que derrubou o presidente de seu posto 21 dias antes de passar o governo a seu sucessor. Com a chegada da Aliança Liberal ao poder, Aranha assumiu o cargo de ministro da Justiça e Negócios Interiores do governo de Getúlio.

    Leia tudo sobre: Osvaldo Aranharevolução de 30

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG